Acusados de matar vereador da Para?ba s?o condenados a 25 e 22 anos de pris

7
0
COMPARTILHE

No primeiro júri popular referente ao assassinato de Geraldo Caetano (Déa), então vereador do município de Serra Branca, no Cariri da Paraíba, a 234 km de João Pessoa, o acusado de ser o autor e o mandante do assassinato foram, respectivamente, condenados a 25 e 22 anos de prisão no julgamento encerrado no início da noite desta quinta-feira (27), após cerca de 10 horas, no plenário do Fórum Judiciário da cidade.

Leia mais Notícias no Portal Correio

A defesa dos réus apresentou uma nova tese, diferente da trabalhada até então durante a fase processual, que foi a de crime passional. Os advogados defenderam o posicionamento do acusado de autoria do crime, que disse ter sido ameaçado pelo vereador após manter um caso amoroso com ele na época.

Os jurados, no entanto, não levaram o discurso do réu em consideração e condenaram ambos. O juiz relatou, na sentença condenatória, que o crime cometido foi o de ‘pistolagem’ contra o vereador serra-branquense.

A promotoria informou que o julgamento do terceiro suspeito de envolvimento no homicídio, que teria sido o mentor intelectual, deverá ter o mesmo desfecho do primeiro, independentemente do tempo e do local em que o júri ocorrer. O réu entrou com um recurso no Tribunal de Justiça da Paraíba.

Moradores, familiares e amigos de Déa comemoraram o resultado. Gritos e até fogos de artifício foram utilizados na entrada dos condenados no carro da Secretaria de Administração Penitenciária.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas