Agentes de Saúde se desculpam por atos de vandalismo na CMJP

49
0
COMPARTILHE

Uma comitiva do Sindicato de Agentes Comunitários de Saúde do Estado da Paraíba (Sindacs-PB) se encontrou com presidente do Legislativo Municipal, Marcos Vinícius (PSDB), nesta quarta-feira (17), na Câmara Municipal de João Pessoa. O objetivo da reunião foi apresentar uma carta proposta com todas as reivindicações da categoria, a serem entregues ao prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD). Os sindicalistas ainda se desculparam pelo tumulto provocado por membros da categoria no Plenário da Casa, na terça-feira (16). Participaram do encontro, também, os vereadores Marcos Henriques (PT), Helton Renê (PC do C) e Humberto Pontes (PT do B).

Leia mais Notícias no Portal Correio

“Esse pessoal não representa os agentes comunitários de saúde. Os agentes são aqueles que, dia a dia, visitam, que têm o controle das suas microáreas, que dialogam com as famílias, que têm também a confiança delas. Então a população sabe quem são seus agentes comunitários de saúde, que são aqueles que levam a promoção e a prevenção todos os dias”, comentou o coordenador geral do Sindacs-PB, Marcelo Piraiba. “Enquanto entidade representativa, repudiamos a atitude. Não pactuamos com ela e queremos tranquilizar a população, porque os nossos agentes de saúde não compactuam desse comportamento”, acrescentou.

Para o presidente Marcos Vinícius, o diálogo é “o único caminho para a resolver conflitos” e os agentes de saúde não podem esquecer que o papel da categoria é justamente o de “cuidar das pessoas e não foi isso que aconteceu na terça-feira”. “É aqui que a gente tem que dialogar, conversar mesmo, mas não pode virar baderna. A força aqui não vai vencer, vai vencer o diálogo”, disse o presidente durante a reunião.

Após o encontro, o Sindicato se comprometeu a participar na próxima terça-feira (23) de uma mesa junto aos demais representantes da categoria para compor um documento conjunto a ser encaminhado para o prefeito.

Cartaxo, por sua vez, comentou o acontecido na Câmara Municipal durante participação no programa Correio Debate, da Rede Correio Sat, nesta quarta-feira:

“Diálogo sempre há. A gente tem portas abertas nesse sentido. Agora tem que ter respeito, tem que ter educação, tem que ter entendimento. Ninguém vai receber ninguém na base da violência. A gente sabe dialogar. Nós trabalhamos dentro de um diálogo verdadeiro, que senta em uma mesa, que dialoga, que apresenta dados, que apresenta números e busca resolver. Na pressão, na violência e na baderna não tem como a gente estabelecer diálogo”.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas