Aije PBPrev: advogado de Cássio anuncia recurso ao TSE; defesa de Ricardo minimiza

6
0
COMPARTILHE

Após o julgamento da Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije), por cinco a um, no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), que pedia a cassação do governador Ricardo Coutinho (PSB) e da vice Lígia Feliciano (PDT) por suposta prática de abuso de poder econômico e político nas eleições 2014, por meio de pagamentos a beneficiários da PBPrev, o advogado Harrison Targino, que representa a coligação ‘A Vontade do Povo’, disse que vai recorrer da decisão ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

Harrison disse não concordar com a decisão e acredita, que pela qual, não haverá mais cassações pela Corte paraibana. “Iremos ao TSE. Estamos quase nos acostumando com o Tribunal da Paraíba não ver o que Tribunal Superior começa a considerar na interpretação do próprio procurador da Procuradoria-Geral Eleitoral”, comentou.

De acordo com Harrison, a decisão do TRE desautoriza a Corte a condenar prefeitos por ações menos graves que as praticadas pelo governador. “O Tribunal da Paraíba, apesar de reconhecer o caráter eleitoreiro das atividades tomadas pelo governo, termina por não sancioná-las. Essa interpretação significa dizer que não há mais cassação possível na Paraíba por abuso de poder político. Porque se não se cassa o governador, caracterizado o abuso, e caracterizado o fim eleitoral, não se queira então cassar prefeitos e outros detentores de mandatos por algo evidentemente menor que os abusos praticados pelo governador em 2014”, declarou.

Defesa de RC comemora resultado e lamenta postura de Harrison Targino

O advogado Fábio Brito, que atua defasa do governador Ricardo Coutinho, comemorou o resultado do julgamento e, revelou que confiava no desfecho positivo do caso, por conta das ações realizadas pela gestão. “Sempre confiamos serenamente nesse resultado. Sempre acreditamos que as ações administrativas realizadas pela PBPrev foram republicanas e jamais tiveram qualquer conteúdo de modo a afetar o resultado ou a legitimidade das eleições de 2014”, afirmou o advogado.

Sobre as declarações do advogado Harrison Targino, de que irá recorrer ao TSE e das críticas que fez pelo fato de que “não há mais cassação na Paraíba”, Brito adotou uma postura cautelosa e defendeu a lisura da Corte Eleitoral paraibana. “Faz parte. É um direito dele. Acredito que ele tenha falado isso em um rompante, não é a postura adequada de um advogado até porque a gente sabe que o Tribunal sempre julga os processos pautado nas provas que estão nos autos e sempre respeitando a mais legítima justiça e, de fato, prezando pelo respeito ao direito eleitoral”, declarou.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078. 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas