Ainda é cedo?

7
0
COMPARTILHE

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, não deixou muito claro de que forma vai comportar os aliados nesse segundo mandato. A cada pergunta, apenas respondia que a “união foi feita para todo mundo dar as mãos e trabalhar mais pela cidade de João Pessoa”. Bom, eu não sei se os aliados, a exemplo do PSDB, que abriu mão de candidatura própria para apoiar o prefeito, pensa assim.

De acordo com Cartaxo, ainda há tempo… Depende. Estamos há 13 dias da posse. Pelo discurso, o prefeito dá a entender que deve mexer na equipe, mas nem tanto, já que faz questão de repetir que a equipe está em sintonia e que os resultados têm aparecido.

E para manter esses resultados, e em se confirmando a desincompatibilização de Cartaxo para concorrer ao Governo do Estado, em 2018, vai ser preciso encontrar um certo equilíbrio entre a ‘empurroterapia’ de políticos na administração e a necessidade de manter esses aliados por perto.

João Pessoa será o maior “cabo eleitoral” dessa disputa já que a trajetória política do prefeito foi construída aqui. Também não podemos esquecer que Luciano não é tão conhecido em Campina Grande – segundo maior colégio eleitoral da Paraíba e que tem tradição de fazer a diferença nas urnas -, muito menos no interior do Estado. O certo é que será necessário muito jogo de cintura para não ferir egos, trazer para perto quem realmente tem conjuntura e espólio político, sem deixar que a marca da gestão se perca nos próximos dois anos.

As “sete vidas” de Lula

E as “sete vidas” do ex-presidente Lula parecem estar chegando ao fim. O Ministério Público Fedreal anda marcando em cima. O petista virou réu, pela quinta vez. Ainda restam “duas vidas”. Até quando vão se sustentar, difícil prever. Só dentro da operação Lava-Jato são cinco processos de investigação.

Positivo

“Nós temos certeza que iremos fazer um bom trabalho no Poder Legislativo, a partir de 2017”. Foi o que afirmou o deputado Gervásio Maia Filho, que assume a presidência da ALPB em fevereiro.

Raspando o tacho

Alguns prefeitos derrotados nas últimas eleições estão raspando o tacho. Mas o Tribunal de Contas do Estado (TCE) está de olho.

Legal…

Futuro presidente do TCE, o conselheiro André Carlo Torres afirmou que o órgão está analisando todos os aumentos reajustados pelas Câmaras Municipais do Estado. “De acordo com os limites da Constituição”.

…ou imoral

Ou seja, se estiver legal, para o Tribunal de Contas não tem irregularidade. “Agora, vai caber ao vereador, justificar esses aumentos”.

Recesso, volta, recesso

O Judiciário paraibano entra em recesso hoje, até o dia 8 de janeiro de 2017. Os prazos processuais seguem suspensos até o dia 20 de janeiro de 2017. Mas, na quinta-feira, às 9h, farão uma pausa no recesso para sessão extraordinária, que escolherá novos membros da Mesa Diretora, por decisão monocrática do STF.

Enigma

Por falar em TJ e nova eleição, o desembargador Márcio Murilo compartilhou mensagem no Facebook, enigmática: “O bom ladrão salvou-se. Mas não há salvação para o juiz covarde”. E quem quiser que interprete.

Seca rigorosa

Raimundo Lira (PMDB) disse à rádio Senado que a Paraíba é um dos Estados mais afetados pelos cinco aos da seca rigorosa que castiga o Nordeste.

Unidade

O prefeito Luciano Cartaxo voltou a repetir que acredita em uma unidade, no que se refere à eleição da Mesa Diretora da CMJP. “Que é importante para a boa relação entre Executivo e Legislativo”, declarou.

São Francisco

O senador Deca (PSDB) acredita firmemente na promessa do presidente Temer de que as águas do São Francisco chegam à Paraíba até março.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas