Animais raros e em risco de extin??o ganham cuidados especiais na Bica, em Jo?o Pessoa

18
COMPARTILHE

Muitas crianças, adultos e idosos de João Pessoa já sabem que ao ir ao Parque Zoobotânico Arruda Câmara vão encontrar Chico, o primata dominante de um clã bem humorado e travesso que habita o , um dos espaços públicos de preservação da natureza mantidos pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), a Bica.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Fincado entre os bairros de Tambiá e Róger, com uma área 27 hectares cercado de Mata Atlântica virgem, riachos, uma fonte de água mineral e um lago dotado de pedalinhos para os que desejam manter um maior contato com a natureza, o espaço foi criado na década de 20 e vem encantando gerações seguidas. A partir desta segunda-feira (1º) o local será palco para diversas atividades relativas à Semana do Meio Ambiente.

Com 560 animais, entre felinos, aves, peixes, répteis e primatas, a Bica, como é mais conhecida pela população, também abriga uma flora que encanta visitantes por sua diversidade e beleza.

A Bica está dotada de um plantel de animais bem diversificado, sendo muitos considerados em extinção, como a onça pintada, gato do mato, jaguatirica, sussuarana, ararajuba e macaco prego. Ainda há outros, como o macaco galego, considerado pelos biólogos como extinto há 300 anos, sendo encontrado recentemente exemplares na Mata Atlântica do Estado de Alagoas. A Bica, hoje, dispõe de sete desses primatas, sendo um filhote.

Outro animal raro, segundo a bióloga Helze Lins, chefe do setor de nutrição e manejo do Parque Arruda Câmara, é a lontra albina. “Só existem dois animais desses conhecidos na terra. Um aqui, outro no zoológico de Londres”, revelou, demonstrando um ar de satisfação e orgulho.

A lontra albina, condição caracterizada pela falta de melanina no corpo, é rara, pois esses animais geralmente têm coloração marrom a parda. A que mora na Bica tem a pelagem bastante clara e olhos avermelhados. A condição de albinismo dificulta a camuflagem na natureza e torna o animal vulnerável aos predadores e que o fato dele ter chegado ainda filhote na Bica, fez com que precisasse de cuidados especiais dos técnicos.

O animal foi encontrado por um pescador, estava sozinho, perdido da mãe, e como ainda era filhote em fase de amamentação, não poderia ser deixado na natureza, pois se tornaria presa fácil ou alguém poderia capturá-lo. Então a Polícia Ambiental foi solicitada e o animal foi doado à Bica, seguindo uma legislação ambiental rigorosa.

Elefanta Lady é uma das estrelas do Parque- Outra grande estrela do parque é a elefanta Lady, hoje com 40 anos, que foi resgatada de um circo que percorria o Brasil com o animal de forma irregular. Além de receber uma dieta balanceada, ingerindo diariamente 100 quilos de capim e 40 de frutas e legumes, o paquidérmico ainda recebe farelo, sal mineral e mimo dos funcionários da instituição e de todos os que a visitam. Um mimo tão grande quanto o seu tamanho.

A construção do recinto de Lady seguiu orientações da ONG norte-americana Global Sanctuary for Elephants e foi aprovado por especialistas, obedecendo às regras da legislação ambiental. No entanto, por ter um comportamento brincalhão, é constante o animal “destruir” os brinquedos e aparelhos destinados à sua recreação, algo que seus tratadores e biólogos encaram com alegria e naturalidade.

Profissionais cuidam da saúde e alimentação

O Parque possui uma equipe multidisciplinar dotada de biólogos, zootecnistas, tratadores, veterinários, além do pessoal de apoio que cuida da segurança da instituição. Também conta com o reforço de estagiários que estão cursando a universidade ou o ensino médio.

Os animais possuem uma alimentação rigorosa e balanceada, seguindo os padrões adotados pela Sociedade Brasileira de Zoológicos e Aquários do Brasil. O Parque dispõe de uma cozinha especializada, com profissionais capacitados, a fim de prepararem a comida dos animais seguindo especificações técnicas relacionadas à espécie, peso e tamanho.

 

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas