Após 26 mortes em Alcaçuz, detentos se rebelam em mais um presídio do RN

10
0
COMPARTILHE

Detentos do sistema prisional do Rio Grande do Norte voltaram a se rebelar na manhã desta segunda-feira (16). O novo motim aconteceu no Presídio Provisório Professor Raimundo Nonato, em Natal. Não houve feridos, nem fugas, segundo divulgado pelo secretário de Justiça e Cidadania do Estado, Wallber Virgolino. 

Leia mais Notícias no Portal Correio

O Grupo de Operações Especiais (GOE) foi acionado para controlar a rebelião. Os presos tentaram derrubar uma parede da penitenciária e invadir área onde ficam os detentos ameaçados de morte, mas foram impedidos pelos policiais. “Agora está tudo controlado”, garantiu Virgolino, em grupo no WhatsApp para contato com a imprensa da Paraíba.

* PCC lança ofensiva para controlar presídios e tráfico na PB e mais 14 estados

Relatório divulgado em novembro pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) apontou que as condições no Presídio Provisório Professor Raimundo Nonato são péssimas e há superlotação. O projeto da unidade prisional estabelecia capacidade para 166 presos, mas atualmente o presídio possui 600 detentos.

Entre a tarde do sábado (14) e a manhã do domingo (15), houve rebelião na Penitenciária de Alcaçuz. Vinte e seis presos morreram e quase todos eles foram decapitados. Alguns corpos também foram esquartejados e carbonizados. O motim foi considerado o mais violento da história do Rio Grande do Norte.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas