Apresentação da Sinfônica Municipal terá regência de três mulheres neste sábado, em JP

11
0
COMPARTILHE

Três jovens regentes – uma mineira, outra goiana e a terceira, paulista – irão se revezar na condução da Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa (OSMJP) neste sábado (17), às 18h, tornando a apresentação de uma beleza única, aos olhos e aos ouvidos. O concerto acontece no Centro Cultural Ariano Suassuna, anexo ao Tribunal de Contas do Estado, em Jaguaribe. A entrada é gratuita.

Leia mais notícias de Entretenimento no Portal Correio

Através de Mariana Borges Menezes (MG), Katarine Araújo (GO) e Natália de Souza Laranjeira (SP), a OSMJP se une ao movimento ‘Mulheres Regentes’, iniciativa nacional criada pelas maestrinas Ligia Amadio, Claudia Feres, Erica Hindrikson e Vania Pajares.

Para Laércio Diniz, maestro-titular da Sinfônica Municipal, esse movimento busca mapear as profissionais atuantes no Brasil e no exterior para promover um amplo debate e criar uma rede de mútuo apoio.

“O objetivo desse movimento é discutir o papel da mulher no mercado da música de concerto, buscando identificar os principais problemas enfrentados e apontar caminhos e soluções para melhores condições de trabalho a essas profissionais”, comenta o regente.

As três maestrinas estão em João Pessoa desde o começo da semana. Entre quarta e sexta-feira, cada uma regeu uma apresentação da OSMJP dentro da programação do projeto ‘Concertos Populares’, iniciado no começo no mês pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através de sua Fundação Cultural (Funjope).

Repertório – O programa que a Orquestra Municipal irá apresentar sob a regência das três maestrinas é composto por obras eruditas e populares. Abre com o famoso ‘Bolero’, de Ravel, e segue com temas bastante conhecidos, como a abertura da Ópera ‘Carmem’, de Bizet, e a ‘Marcha Radetzky’, de Strauss.

O repertório inclui hinos locais, como ‘Meu sublime torrão’, de Genival Macedo, e ‘Vou me casar’, parceria de Jackson do Pandeiro com Rosil Cavalcanti, além de uma seleção fina para obras de Luiz Gonzaga, entre outros números.

Programa

‘Bolero’, de Maurice Ravel

Abertura da Ópera ‘Carmem’, de Georges Bizet

‘Meu sublime torrão’, de Genival Macedo (arranjo: Maestro Duda)

‘Marcha Radetzky’, -Johann Strauss

‘Vou me casar’, de Jackson do Pandeiro e Rosil Cavalcanti

Seleção de Luiz Gonzaga (pot-pourri)

‘Batuque’, de Alberto Nepomuceno

‘The stars and stripes forever’, de John Philip Sousa

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas