Ap?s confirmar casos de microcefalia, CG faz mutir?o de combate ao Aedes aegypti

0
COMPARTILHE

Campina Grande inicia, na manhã desta segunda-feira (23), um mutirão de combate ao mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti. A campanha de conscientização acontece após a divulgação de exames que mostram indícios da relação do zika vírus, doença transmitida pelo mesmo animal e com sintomas semelhantes aos da dengue, com os casos de microcefalia. O primeiro bairro a receber o mutirão é o das Malvinas.

Leia também: Saúde confirma 21 casos de microcefalia na PB; em CG, dois bebês com a doença estão com zika vírus 

Agentes de Combate às Endemias, estudantes e técnicos de diversos órgãos do poder público municipal devem participar do mutirão. Eles vão visitar casas do bairro, distribuir materiais informativos e alertar a população sobre a importância do combate ao mosquito. Equipes da Sesuma também irão participar da atividade, com ações de limpeza nos terrenos baldios da comunidade.

Leia mais Notícias no Portal Correio 

Além do trabalho educativo, durante o mutirão, os Agentes de Combate às Endemias irão fazer o tratamento de águas acumuladas em potes, baldes e tonéis. De acordo com o último levantamento feito na cidade, 80% dos focos de reprodução do mosquito foram encontrados em reservatórios dentro das residências.

De acordo com a secretária municipal de saúde, Luzia Pinto, os mutirões deverão acontecer ainda nos bairros que apresentaram os maiores índices de infestação do mosquito. “Nesta primeira etapa vamos focar nas Malvinas e na Liberdade, onde foram registrados mais casos de pessoas com sintomas de Dengue, Chikungunya e Zika. Em seguida, partiremos para as localidades onde foram encontrados mais focos do mosquito”, explica.

Luzia Pinto informa ainda que o objetivo dos mutirões é envolver a sociedade no controle da proliferação do Aedes aegypti, diminuindo o risco de infecção por zika vírus pelas gestantes. “Se realmente for comprovada a relação da zika com a microcefalia, a nossa responsabilidade, enquanto agentes públicos e cidadãos, aumenta ainda mais no que diz respeito ao combate ao mosquito”, alerta a secretária.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas