Argentina x Brasil: supercl?ssico vale tranquilidade na busca por uma vaga na Copa

0
COMPARTILHE

Poucos suplerclássicos entre Brasil e Argentina valeram tanto nos últimos anos como o duelo desta quinta-feira (12), às 22h, em Buenos Aires, pela terceira rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo.

Leia mais notícias de Esportes no Portal Correio

Fora do G-4, os rivais não começaram bem no torneio e tropeçaram nas primeiras rodadas. O Brasil perdeu a estreia para o Chile e se reabilitou contra a Venezuela, mas os argentinos somam apenas um ponto, com derrota para o Equador e empate com o Paraguai.

Pela situação complicada na tabela, o jogo é de risco para as duas seleções, mas, principalmente para os técnicos dos times. Contestados, Dunga e Tata Martino precisam vencer o duelo desta quinta para continuar no cargo e, mais do que isso, passar tranquilidade às equipes para o restante do torneio classificatório.

Do lado do Brasil, o técnico teve alguns desfalques por lesão, mas vai com praticamente força máximo para o estádio Monumental de Nunes. Principal estrela entre os convocados — e da partida —, Neymar segue como camisa 10 e capitão.

Nos treinos durante a semana, Dunga não divulgou o time titular, mas deu algumas pistas. As principais dúvidas são no gol e no meio de campo e a equipe deve ir a campo com: Alisson (Jefferson ou Cássio); Daniel Alves, Miranda, David Luiz e Filipe Luís; Luiz Gustavo, Elias, Willian e Douglas Costa(Oscar ou Lucas Lima); Neymar e Ricardo Oliveira.

Na última coletiva antes do clássico, o treinador elogiou o trabalho dos adversários nas temporadas passadas, principalmente na Copa do Mundo, e pediu mais tempo para o Brasil se acertar.

— A Argentina foi vice-campeã mundial, tem um trabalho de dez anos dentro da seleção, quase os mesmos jogadores. Então, isso já demonstra a dificuldade. Nós não tivemos o Neymar nos dois primeiros jogos e nem por isso se falou que o time adversário teria vantagem.

Se o Brasil vai com força máxima para o duelo, a Argentina tem dois desfalques importantes com as ausências de Messi e Tevez, ambos cortados por lesão. Apesar de não contar com o principal craque da seleção, o técnico Tata Martino considera que os brasileiros vão apostar assim mesmo nos contra-ataques.

— Eu acho que vai ser um jogo em que saber atacar nos permitirá ter menos dificuldades defensivas, vai determinar se vamos sofrer mais ou menos nas saídas rápidas do Brasil, que certamente vai nos esperar.

A provável escalação dos hermanos para esta quinta é: Romero; Roncaglia, Otamendi, Funes Mori e Rojo; Biglia, Mascherano e Banega; Di Maria, Lavezzi (Pastore) e Higuaín.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas