Aroeiras ganha cemitério para relocar ossadas submersas desde 2004 por Acauã

207
0
COMPARTILHE

Foi inaugurado nessa segunda-feira (13) o cemitério São Sebastião, que começou a receber os restos mortais de pessoas enterradas no cemitério São José, que foi inundado em 2004 após enchimento completo da barragem de Acauã, no município de Aroeiras, no Agreste paraibano, a 150 km de João Pessoa.

Leia também: Fundação Casa de José Américo restaura peças sacras e devolve à Acauã

O novo cemitério é resultado da luta do Movimento dos Atingidos pela Barragem de Acauã (MAB), com o apoio do Ministério Público Federal na Paraíba (MPF-PB) que conduziu o diálogo entre comunidade, prefeitura de Aroeiras e a Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), possibilitando a entrega do local.

Segundo o MPF-PB, as ossadas desenterradas do antigo cemitério São José começarão a ser transferidas para o novo campo santo nos próximos dias. O cemitério São Sebastião também abriga um memorial onde vão constar os nomes dos mortos cujo reconhecimento pelos familiares não foi possível.

Um segundo cemitério será construído pela prefeitura de Itatuba, para onde serão transferidos os restos mortais do cemitério da comunidade do Cajá, também submerso em 2004 pela barragem de Acauã.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas