Aruanda 2016 exibirá 40 filmes em JP por 90 horas; veja programação

96
0
COMPARTILHE

A 11ª edição do Fest-Aruanda do Audiovisual Brasileiro que acontecerá de 8 a 14 de dezembro, reúne, esse ano, 40 filmes de curta, média e longas-metragens, sendo a maioria ainda inéditos no circuito comercial do país. Entre os principais destaques da programação estão os documentários em longa-metragem ‘Axé: canto de um povo de um lugar’, de Chico Kertész; e ‘Divinas Divas’, estreia da atriz Leandra Leal como diretora. Confira programação completa abaixo.

Leia mais notícias de Entretenimento no Portal Correio

Serão 12 curtas e sete longas-metragens participando da mostra competitiva; cinco longas da mostra ‘Sob o céu nordestino’, que trazem filmes com temática da região; além de curtas produzidos na Universidade Federal da Paraíba (cursos de Cinema; Mídias Digitais e Artes Cênicas), que serão exibidos na mostra ‘O curta ainda pulsa… Produções Universitárias e
Independentes’. Tendo o paraibano Péricles Leal como grande homenageado, o festival usou o personagem ‘Falcão Negro’ como parte de sua identidade visual.

Mais uma vez, o festival será realizado em parceria com a rede Cinépolis do Manaíra Shopping. Segundo Paulo Pereira, diretor comercial da empresa, “pelo segundo ano consecutivo a Cinépolis entrega à cidade de João Pessoa um benefício não só cultural como social. Temos muito orgulho de fazer parte desse projeto que conta com uma programação de obras diferenciadas e abertas ao público. Acreditamos que esta parceria dará acesso à cultura para muitos moradores da região, que não contam com nenhuma oferta de entretenimento compatível”.

Como parte da homenagem ao romancista e jornalista que criou o primeiro herói juvenil brasileiro, o festival irá exibir o DOCTV ‘Péricles Leal – O criador esquecido’, do professor da UFPB, João de Lima. Também será homenageado o jornalista, pesquisador e crítico de cinema Wills Leal, pelos seus 80 anos de idade. Wills receberá já na abertura do evento o Troféu Aruanda, e também receberá um troféu da Academia Paraibana de Cinema, da qual é presidente e sócio-fundador.

Haverá homenagens póstumas ao jornalista Geneton Moraes e ao cineasta paraibano Manfredo Caldas, ambos mortos este ano. O Festival deverá exibir o dossiê ‘Geneton Moraes’ (Globo News) com a última entrevista realizada com Vladimir Carvalho, e o curta-metragem ‘Cinema Paraibano – 20 anos’, de Manfredo Caldas.

Os longas

O longa-metragem escolhido para abrir o festival foi o documentário ‘Axé: canto de um povo de um lugar’, de Chico Kertész, que fala sobre o ritmo, surgido na Bahia, que acabou conquistando todo o país. Já no encerramento, um outro documentário terá lugar. ‘Pitanga’, de Beto Brant e Camila Pitanga, traz a trajetória do ator Antônio Pitanga e marca a estreia de Camila, filha do ator, na direção. Ambas as exibições não participam da mostra competitiva.

Estarão concorrendo a troféus os documentários ‘Silêncio no Estúdio’, de Emília Silveira; e ‘Divinas Divas’, de Leandra Leal; e as ficções ‘Canastra suja’, de Caio Soh; ‘Deserto’, de Guilherme Weber; ‘Era o hotel Cambridge’, de Eliane Caffé; ‘Fica mais escuro antes do amanhecer’, de Thiago Luciano; e ‘Vermelho Russo’, de Charly Braun.

Curtas

Para a mostra competitiva de curtas foram selecionados 12 trabalhos, sendo oito ficções e quatro documentários, que foram escolhidos pela comissão de seleção entre mais de 150 inscritos. A escolha contemplou sete estados de três diferentes regiões do país, e quatro entre os curtas escolhidos são paraibanos.

A quantidade de produções paraibanas surpreendeu a comissão e excedeu os números de anos anteriores. Para acompanhar esse ritmo, e estimular a produção universitária, a organização do festival criou a mostra ‘O curta ainda pulsa…’, que exibirá trabalhos dos alunos do curso de cinema da UFPB.

CGU

O Fest Aruanda em parceria com a Controladoria Geral da União, regional Paraíba (CGU), promoverá uma sessão do curta ‘Algo mais Explícito’, de Cavi Borges, no Dia Mundial Contra a Corrupção (12/12). A CGU está promovendo um concurso de vídeos de um minuto com a temática da corrupção, e os vencedores serão exibidos também nesta sessão.

Fest-Looke Aruanda

Outra parceria inédita este ano é com a empresa de streaming Looke, que promoverá uma sessão especial do longa-metragem ‘Viva’, coprodução dos países Irlanda e Cuba, e a premiação aos melhores curtas e longas do evento com DCPs.

Será lançado na próxima segunda-feira, dia 5, edital do Fest-Looke Aruanda de Micro-Metragem que consistirá na produção de curtas de até 3 minutos que deverão ser produzidos no período de 120 horas (da noite do dia 8 até meio dia do dia 13, véspera de encerramento do festival. Os filmetes poderão ser produzidos a partir de qualquer suporte (até celular) e gênero (ficção, documentário, experimental, híbrido…). Única obrigatoriedade a ser cumprida é quanto ao tema que só será divulgado na solenidade de abertura do festival, na noite do dia 8. Os três primeiros colocados serão exibidos na solenidade de encerramento e apenas o primeiro lugar terá premiação.

Atividades paralelas

Como já é tradição, todos os anos o festival também traz atividades educativas. Este ano a professora Doutora do Instituto de Artes da Universidade de Campinas (Unicamp), Ariane Porto, ministrará o workshop ‘Produção criativa: os desafios da universidade na construção de uma política cultural transnacional’.

Além disso, serão feitos debates diários sobre os filmes exibidos e sobre temáticas específicas; a importância de Péricles Leal de Wills Leal, Manfredo Caldas Caldas e um debate sobre a produção de atores com atuação por trás das câmeras estão entre as mesas-redondas

O Fest Aruanda trará ainda o lançamento de quatro livros: ‘100 melhores filmes brasileiros’, da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine); ‘A teia narrativa: Conceitos de roteirização no cinema interativo’, de Nathan Cirino; ‘Cinema Noir: A Sombra como experiência
estética e narrativa’, de Bertrand Lira; e ‘Cinema Brasileiro a Partir da Retomada: Aspectos Econômicos e Políticos’, de Marcelo Ikeda.

Confira programação completa

Quinta, dia 8

Sala 9 – MACRO XE – CINÉPOLIS (Manaíra Shopping)

18h00 – Solenidade de Abertura Oficial
Homenagens Póstumas aos paraibanos Péricles Leal e Manfredo Caldas, com exibição de VTs e entrega de Troféus aos familiares.
Troféus Aruanda e Academia Paraibana de Cinema pelos 80 anos do jornalista Wills Leal, crítico de cinema e pesquisador.
Exibição do média-metragem “Wills Leal Mais que Oitenta – La Dolce de Vita”, de Mirabeau Dias; e VT de homenagem do Canal Brasil.

19h30 – Apresentação hors concours do Longa-Metragem: Axé: Canto de Um Povo de Um Lugar (DOC – 107 minutos) pelo diretor Chico Kertész.

Sexta, dia 9

Auditório do Nord Luxxor Hotel Sapucaia (Tambaú)

09h30 – Debate sobre o filme Axé – Canto de Um Povo de um Lugar.
Mesa: Chico Kertész (diretor)
Moderadora: Maria do Rosário Caetano

10h30 – Diálogos Aruanda de Cinema: Péricles Leal o criador esquecido; Wills Leal 8.0 – Cinema, Turismo e Jornalismo.
Mesa: José Bezerra (escritor); Mirabeau Dias (professor universitário/UFPB), Fernando Trevas e Martinho Leal.
Moderadora: Maria do Rosário Caetano
Cinépolis – Sala 6 (Manaíra Shopping)

14h30 – Tributo a Geneton Moraes e Manfredo Caldas
– Exibição do Dossiê Geneton Moraes (Globo News) com a última entrevista realizada com Vladimir Carvalho e do curta-metragem Cinema Paraibano – 20 anos (de Manfredo Caldas). Debate em seguida com o documentarista paraibano Vladimir Carvalho, com mediação da jornalista e cineasta Emília Silveira.

16h – Lançamento Literário no Hall do Cinema:
– A teia narrativa – Conceitos de roteirização no cinema interativo. Campina
Grande, PB: EDUFCG, 2016.
Autor: Nathan N. Cirino.
– Cinema Noir. A sombra como experiência estética e narrativa. Editora da UFPB, João Pessoa, 20015, 142p.
Autor: Bertrand Lira

18h – Mostra Competitiva Curta-Metragem
– O Bailarino – Lipe Canêdo (POR/MG, doc, 13 min)
– Aquela Rua Tão Triumpho – Gabriel Carneiro (SP, fic, 15 min)
– Xavier – Ricky Mastro (SP, fic, 13 min)
Mostra Sob o Céu Nordestino
Pedro Osmar: Prá Liberdade Que se Conquista –
De Eduardo Consonni e Rodrigo T. Marques (DOC – 76 minutos)
Mostra Competitiva Longa-Metragem

20h30 – Divinas Divas, de Leandra Leal (DOC – 110 minutos)

Sábado, dia 10

Cinépolis – Sala 6 (Manaíra Shopping)

15h00 – Cine-Memória Vespertina
Exibição de Péricles Leal – O criador Esquecido de João de Lima (projeto DOC TV, 52 min, 2009)
Exibição: Curta-metragem sobre Wills Leal, de Mirabeau Dias

16h – Lançamento Literário no Hall do Cinema
Livraria Leitura apresenta:
100 Melhores Filmes Brasileiros (Ed. Letramento & Abraccine) com presença dos autores locais da coletânea (João Batista de Britto, Renato Felix, Regina Behar, Lúcio Vilar e Amilton Pinheiro).

18h – Mostra Competitiva Curta-Metragem
– Lá do Alto – Luciano Vidigal (RJ, fic, 08 min)
– Noite Púrpura – Caroline Biagi (PR, fic, 18 min)
– Quando Parei de Me Preocupar com Canalhas – Tiago Vieira (SP/GO, fic, 15 min)
Sessão Anos 80/16mm – Homenagem
Viagem a São Saruê – Curta-Metragem (1981) com o ator Edilson Dias, dirigido por Everaldo Vasconcelos.
Mostra Sob o Céu Nordestino
Cícero Dias: O Compadre de Picasso, Vladimir Carvalho (DOC – 76 minutos)
Mostra Competitiva Longa-Metragem

20h30 – Fica Mais Escuro Antes do Amanhecer, de Thiago Luciano (Ficção – 107 minutos).

Sábado, dia 10

Cinépolis – Sala 6 (Manaíra Shopping)

15h00 – Cine-Memória Vespertina
Exibição de Péricles Leal – O criador Esquecido de João de Lima (projeto DOC TV, 52 min, 2009)
Exibição: Curta-metragem sobre Wills Leal, de Mirabeau Dias

16h – Lançamento Literário no Hall do Cinema
Livraria Leitura apresenta:
100 Melhores Filmes Brasileiros (Ed. Letramento & Abraccine) com presença dos autores locais da coletânea (João Batista de Britto, Renato Felix, Regina Behar, Lúcio Vilar e Amilton Pinheiro).

18h – Mostra Competitiva Curta-Metragem
– Lá do Alto – Luciano Vidigal (RJ, fic, 08 min)
– Noite Púrpura – Caroline Biagi (PR, fic, 18 min)
– Quando Parei de Me Preocupar com Canalhas – Tiago Vieira (SP/GO, fic, 15 min)
Sessão Anos 80/16mm – Homenagem
Viagem a São Saruê – Curta-Metragem (1981) com o ator Edilson Dias, dirigido por Everaldo Vasconcelos.
Mostra Sob o Céu Nordestino
Cícero Dias: O Compadre de Picasso, Vladimir Carvalho (DOC – 76 minutos)
Mostra Competitiva Longa-Metragem

20h30 – Fica Mais Escuro Antes do Amanhecer, de Thiago Luciano (Ficção – 107 minutos).

Domingo, dia 11

Cinépolis, Sala 6

14h – Tributo Manfredo Caldas
Exibição do Longa-Metragem O Romance do Vaqueiro Voador

Direção: Manfredo Caldas

16h – Lançamento Literário no Hall do Cinema: Cinema Brasileiro a partir da Retomada: aspectos econômicos e políticos (Summus Editorial).

Autor: Marcelo Ikeda

17h – Mostra Competitiva Curta-Metragem
– O Homem Que Virou Armário – Marcelo Ikeda (CE, fic, 20 min)
– Paranoico – Elvis de Sá (RJ, fic, 06 min)
Mostra Sob o Céu Nordestino

17h45 – O Crime da Cabra – Ariane Porto e Teresa Aguiar (Ficção – 80 minutos)
Mostra Competitiva Longa-Metragem

19h30 – Silêncio no Estúdio, Emília Silveira (Documentário – 83 minutos)

21h – Era o Hotel Cambridge, Eliane Caffé (Ficção – 93 minutos)

Segunda, dia 12

Auditório Nord Luxxor Hotel Sapucaia (Tambaú)

09h30 – Debate sobre os filmes da Mostra Sob o Céu Nordestino: Pedro Osmar: Prá Liberdade Que se Conquista; Cícero Dias: o compadre de Picasso e O crime da cabra com respectivos diretores.

10h30 – Debate sobre os filmes da Mostra Competitiva de Longa-Metragem: Fica Mais Escuro Antes do Amanhecer; Silêncio no Estúdio e Era o Hotel Cambridge com respectivos diretores.
Moderadora (de ambos os debates): Maria do Rosário Caetano
Auditório Nord Luxxor Hotel Sapucaia (Tambaú)

14h00 – Workshop: Produção Criativa: os desafios da Universidade na construção de uma política cultural transnacional.
Com a profa. dra. Ariane Porto Costa Rimoli, do Instituto de Artes – Unicamp / Pós Doutora pela ECA/ USP/Membro do Centro de Estudos de Pragmatismo
Cinépolis – Sala 6 (Manaíra Shopping)

14h00 – Sessão Dia Mundial Contra a Corrupção,
com chancela da CGU-Regional-PB
– Exibição de Vídeos (de um minuto) premiados e do curta-metragem: “Algo mais explícito”, de Cavi Borges. Debate em seguida com o público.

17h00 – Mostra Competitiva Curta-Metragem
– Cumieira – Diego Benevides (PB, doc, 13 min)
– Stanley – Paulo Roberto (PB, fic, 19 min)
Mostra Sob o Céu Nordestino
Galeria F, de Emília Silveira (DOC – 86 minutos), com a presença de Theodomiro Romeiro dos Santos, personagem central do documentário.
Mostra Competitiva Longa-Metragem

19h30 – Canastra Suja, Caio Sóh (Ficção – 120 minutos)

21h40 – Vermelho Russo, Charly Braun (Ficção – 90 minutos)
ESPECIAL: Show: Soledade Solo com Cida Moreira, às 21hs, Café da Usina Cultural (Energisa)

Terça, dia 13

Auditório do Nord Luxxor Hotel Sapucaia (Tambaú)

09h30 – Debate sobre os filmes da Mostra Sob o Céu Nordestino: Galeria F com presença da diretora e de seu entrevistado no documentário.

10h30 – Debate sobre os filmes da Mostra Competitiva de Longa-Metragem: Canastra Suja e Vermelho Russo com respectivos diretores.
Moderadora (de ambos os debates): Maria do Rosário Caetano

11h30 – Diálogos Aruanda de Cinema: Ator/Autor: diretores por trás das câmeras.
Mesa: Caio Sóh, Thiago Luciano, Charly Braun, Marco Ricca e Beto Schultz.

Cinépolis – Sala 6 (Manaíra Shopping)

15h00 – Sessão Internacional – Looke Apresenta:
Exibição Especial do Longa-Metragem Viva(Coprodução Irlanda/Cuba)

18h – Mostra Competitiva Curta-Metragem
Sala de Reboco: A história de Zé Marcolino – Ana Célia Gomes (PB, doc, 20 min)
Sexta-feira – Gian Orsini (PB, doc, 11 min)
Mostra Sob o Céu Nordestino
Por Trás do Céu, Caio Sóh (Ficção – 104 minutos)

21h – Mostra Competitiva Longa-Metragem
Deserto, Guilherme Weber (Ficção – 106 minutos)

Quarta, dia 14

Auditório do Nord Luxxor Hotel Sapucaia (Tambaú)

09h30 – Debate sobre os curtas da Mostra Competitiva: Sala de Reboco: A história de Zé Marcolino; Sexta-feira; Cumieira e Stanley.

10h30 – Debate sobre filme da Mostra Sob o Céu Nordestino: Por Trás do Céu.

11h30 – Debate sobre filme da Mostra Competitiva de Longa-Metragem: Deserto com diretor e elenco.
Moderadora: Maria do Rosário Caetano
Cinépolis – Sala 6 (Manaíra Shopping)

14h00 – Mostra O Curta ainda Pulsa… Produções Universitárias & Independentes
Cinépolis Sala 9 – Macro XE

18h – Filme de Encerramento:
Pitanga, de Beto Brant e Camila Pitanga (Documentário – 110 minutos)

20h30 – Solenidade de Premiação

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas