Ateliê realiza oficina de dança e XXXI Baile Afro neste sábado, em JP

15
0
COMPARTILHE

O Ateliê Multicultural Elioenai Gomes celebra a identidade afro-brasileira mais uma vez com duas atividades neste sábado (3). Pela manhã acontece o segundo módulo da oficina de dança afro intitulada “A Dança dos Aborós (orixás masculinos)”. Os ministrantes são os bailarinos e coreógrafos afro-paraibanos Luciano Peixoto e Luciana Peixoto. A aula começa às 8h e vai até meio-dia. O acesso custa R$ 10 reais mais 1kg de alimento não perecível.

Leia mais notícias de Entretenimento no Portal Correio

À noite, a celebração da cultura afro-brasileira acontece com o XXXI (31º) Baile Afro, ao som dos grupos Tambores do Tempo (Gramame), Tambores do Forte (Cabedelo), Grupo Raízes Paraíba, além de DJ. O acesso à festa custa R$ 5 mais 1kg de alimento não perecível.

Grupo Raízes Paraíba – Coletivo de dança e percussão afro-indígena nascido e sediado no Ateliê Multicultural, se apresenta celebrando o intercâmbio Paraíba-Pernambuco com um repertório repleto de ijexás, cocos, cirandas e maracatus, com canções autorais, de compositores paraibanos e nordestinos.

Tambores do Forte – O Grupo Cultural Tambores do Forte surgiu com o propósito de valorizar a cultura negra no cenário artístico cultural cabedelense. Mostrando os ritmos de matrizes africanas e afro-brasileira. O idealizador e coordenador do projeto Júlio Mola desenvolve um trabalho social e cultural, e conta com a participação de arte-educadores, agentes culturais, e jovens de diversas comunidades de Cabedelo. O nome surgiu como forma de homenagear o local de ensaios, “A Fortaleza de Santa Catarina”, em Cabedelo (PB), e também mostrar o quanto é forte a batida do tambor. O Grupo Tambores do Forte desenvolve um trabalho de pesquisa e execução de ritmos, cantos e danças tradicionais brasileiras.

Tambores do Tempo – Grupo percussivo formado por crianças e adolescentes da Escola Viva Olho do Tempo. Resgata a importância da cultura local a partir do Maracatu de baque virado e desenvolve um trabalho utilizando a fusão de ritmos e danças tradicionais brasileiras como a ciranda, o coco de roda, samba, ijexá, samba reggae, toré, afoxé e a música popular do Brasil, desenvolvendo um trabalho em parceria com Griôs, Mestres, grupos e artistas locais em suas apresentações. Além disso, o grupo realiza shows, espetáculos, cortejos, oficinas de percussão e dança através das artes integradas, acompanha blocos carnavalescos e realiza oficinas de fabricação e construção de tambores, seu projeto educativo é voltado para nosso público beneficiário constituído por alunos da rede pública e seus familiares.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas