Bem-vindo 2017

9
0
COMPARTILHE

Além dos prefeitos que chegam ao poder em seus municípios neste domingo, e dos suplentes André Amaral, Antonio Mineral e Jullys Roberto que herdam dois anos de mandato, temos mais políticos com motivos para receber 2017 com otimismo, entre eles a vice-governadora Lígia Feliciano (PDT) e o deputado Gervásio Maia (PSB).

Ricardo Coutinho chega à metade do mandato hoje, e o calendário começa a registrar o tempo que falta para a tomada da decisão de ficar no governo até o seu fim, ou renunciar para disputar as eleições de 2018. Enquanto para ele começa uma contagem regressiva de 15 meses; para Lígia, significará aumento na expectativa de poder.

O governador já deu declarações admitindo ficar. O último que fez essa opção foi Tarcísio Burity, em 1990. Estava tão desgastado que o candidato que apoiou para o governo, João Agripino Neto, sequer foi para o 2° turno. Mas esse não é o caso de Ricardo, tido como favorito a uma das duas vagas no Senado que estarão em disputa.

Em 30 anos, o único que se desincompatibilizou e foi derrotado para o Senado foi Wilson Braga, em 1986. Desde Burity, tivemos mais três governadores e todos deixaram o cargo e conquistaram o Senado: Ronaldo em 1994, José Maranhão em 2002, e mesmo após cassação pelo TSE, Cássio Cunha Lima foi eleito em 2010.

Ficando claro que Lígia assumirá, seu nome inevitavelmente entra na cotação para 2018, já que poderá disputar a reeleição no poder, o que influenciará as decisões dos demais partidos. De coadjuvante no governo, passará a protagonista.

Outro que estará sob os holofotes é o deputado Gervásio Maia, que assumirá a presidência do Poder Legislativo. Tem a habilidade do avô, o ex-governador João Agripino, e tem a ousadia do pai, de quem herdou o nome e que também presidiu a Assembleia.

Gervásio já foi líder do PMDB, do governo e da oposição, e em todas as posições se destacou. Sua área de atuação só cresceu desde que mudou para o PSB. Atualmente é um dos políticos mais próximos de Ricardo Coutinho. A partir de 1° de fevereiro ocupará um cargo que garante muita visibilidade. Tem tudo para se consolidar como outra opção ao Palácio da Redenção.

Para eles, as perspectivas são as melhores.

Torpedo

‘A propositura vai de encontro ao interesse público, eis que elevou a despesa pública municipal numa época em que o País e o Município de Campina Grande atravessam uma grave crise econômica, além de criar despesa sem indicar a correspondente fonte de custeio”, de Romero Rodrigues, ao vetar aumento que a Câmara aprovou para os subsídios do prefeito, vice e secretários de Campina Grande.

Confirmada

No Debate da TV Correio, o prefeito Luciano Cartaxo confirmou que a competente Socorro Gadelha vai continuar à frente da Secretaria de Habitação, um dos destaques da sua 1ª gestão, e prioridade na segunda.

Tripé da gestão

Cartaxo revelou que as prioridades do novo mandato são Educação Infantil, Saúde e Habitação. Disse que o programa de creches, um dos mais aprovados da gestão, continuará recebendo tratamento especial.

Nova Bica

O prefeito anunciou a revitalização do Parque Zoobotânico Arruda Câmara, mais conhecido como “A Bica”. Disse que assim como fez com a Lagoa, vai mudar a área que, com seus animais, é a preferida das crianças.

Mobilidade

Cartaxo disse que pelo alto custo, só implantará BRT e VLT com apoio federal, mas que tem outros projetos para melhorar o tráfego na cidade. Cita como modelo a Beira Rio, com ciclovias e calçadas padronizadas.

ZIGUE-ZAGUE

O conselheiro Arnóbio Viana, do TCE, suspendeu compra de livros e material pedagógico do Estado, no valor de mais de R$ 35,7 milhões, com dispensa de licitação.

Irregularidades levaram o TCE a bloquear contas de 26 prefeituras, permitindo apenas pagamento de salários. Na lista, Patos, Sousa, Pombal, Santa Rita e Cajazeiras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas