Bessa e mais seis praias devem ser evitadas na Paraíba; veja recomendações

11
0
COMPARTILHE

A Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema) classificou 49 praias do litoral paraibano como apropriadas para o banho. A qualidade da água varia entre excelente, muito boa e satisfatória. Outras sete devem ser evitadas, conforme as orientações abaixo.

Leia mais Notícias no Portal Correio

De acordo com o relatório semanal, em João Pessoa, os banhistas devem evitar a praia de Manaíra, em toda sua extensão. Na praia do Bessa I, é bom evitar o trecho que fica 100 metros à direita e 100 metros à esquerda do maceió da praia do Bessa. Na praia do Seixas, evitar o banho 100 metros à esquerda e 100 metros à direita da desembocadura do Rio do Cabelo. Enquanto na praia do Arraial, está impróprio para o banho o trecho que fica 100 metros à direita e à esquerda da desembocadura do Cuiá. Os banhistas também devem evitar a praia do Jacarapé, em toda sua extensão.

No município de Pitimbu, deve-se evitar a praia do Maceió no trecho que fica 100 metros à direita e à esquerda da desembocadura do Riacho do Engenho Velho. E na praia do Guarita, é bom evitar o trecho que fica 100 metros à direita e à esquerda da desembocadura da lagoa. A autarquia ainda recomenda aos banhistas que evitem os trechos de praias localizados em áreas frontais a desembocaduras de galerias de águas pluviais, principalmente se houver indício de escoamento recente.

A equipe da Coordenadoria de Medições Ambientais da Sudema divulga, uma vez por semana, a situação de balneabilidade das 56 praias, por meio de coleta de material para análise nos municípios costeiros do Estado. Em João Pessoa, Lucena e Pitimbu, que são praias localizadas em centros urbanos com grande fluxo de banhistas, o monitoramento é semanal. Nos demais municípios do litoral paraibano a análise é realizada mensalmente.

O relatório de balneabilidade emitido nessa sexta-feira (27) vale até a próxima sexta, 3 de fevereiro.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas