Cadeirante ? morto a tiros no Sert?o; homic?dio tamb?m em CG e dois na Grande JP

16
COMPARTILHE

A Paraíba registrou uma noite violenta nesta terça-feira (10). Dois homicídios foram registrados em um curto espaço de tempo nas cidades de Cajazeiras, onde um cadeirante foi morto a tiros; e em Campina Grande, onde um homem que teria tentado assaltar um estabelecimento comercial morreu ao ser baleado por um homem que, segundo a Polícia Militar, seria, a princípio, vigilante do local. Mais tarde, mais dois assassinatos aconteceram, desta vez na Grande João Pessoa.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Em Cajazeiras, no Sertão, a 468 km de João Pessoa, de acordo com a PM, o deficiente físico foi morto com pelo menos dois tiros na cabeça. O fato ocorreu na calçada da casa dele, no bairro Pio X, na Zona Norte da cidade, quando a vítima estava sentada em uma cadeira de rodas. Os oficiais informaram que o homem assassinado era uma das figuras mais influentes no tráfico de drogas da região. Não havia suspeitos pelo crime. O corpo deveria seguir para o Instituto Médico Legal de Patos, também no Sertão.

O caso de Campina Grande aconteceu no bairro Santo Antônio, na Zona Leste. A polícia informou que um supermercado seria o alvo do suposto assaltante, que morreu ao ser atingido por um homem apontado como segurança do local. Agentes se dirigiram à cena da ocorrência e seguiriam averiguando o fato. O corpo do homem seria direcionado ao IML da cidade.

Em Cabedelo, na Região Metropolitana de João Pessoa, um homem foi morto com cerca de quatro tiros enquanto caminhava em uma calçada. A polícia não havia identificado a vítima até as 22h30 e desconhecia os motivos para o crime.

No bairro de Mandacaru, Zona Norte da Capital, um homem não identificado foi morto a tiros e pedradas na área do Porto de João Tota. Às 22h30, a PM se encontrava no local do crime e ainda não havia levantado hipóteses sobre o fato.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas