Cai renda do paraibano e taxa de desemprego do estado ? maior que a do pa

4
0
COMPARTILHE

A taxa de desemprego na Paraíba ficou em 9,1% no segundo trimestre de 2015, percentual idêntico ao verificado nos primeiros três meses do ano e maior que a média nacional que é de 8,3%. A taxa também é maior que os 8,1% registrados no último trimestre de 2014 e que os 8,8% contabilizados de abril a junho de 2014. Os números são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) e foram divulgados nesta terça-feira (25), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Leia mais Notícias no Portal Correio

O nível de ocupação, que mede a parcela da população ocupada em relação a que está em idade de trabalho (acima de 14 anos), ficou em 51,3%, pouco menor que os 51,8% medidos no primeiro trimestre.

O IBGE estima que, no segundo trimestre de 2015, 159 mil pessoas em idade de trabalhar estavam desempregadas na Paraíba, frente a 161 mil do trimestre anterior, o que equivale a uma redução de 1,3% no desemprego nesse intervalo. Em relação ao mesmo período de 2014, houve alta de 5,4%, já que 151 mil pessoas estavam sem trabalhar de abril a junho daquele ano.

Quanto ao rendimento salarial médio do paraibano, houve pequena queda de R$ 13,21, segundo o IBGE, saindo de R$ 1.299,28, no primeiro trimestre, para R$ 1.285,97, no segundo trimestre de 2015. O valor médio é abaixo do verificado no país, que está em R$ 1.855.

O Nordeste é a região com a maior taxa de desemprego do país, de 10,3%, frente a 9,6% no primeiro trimestre de 2015. Com exceção da região Norte (de 8,7% para 8,5%), todas as demais registraram também aumento na taxa entre o segundo trimestre de 2015: Sudeste (6,9% para 8,3%), Sul (4,1% para 5,5%) e Centro-Oeste (5,6% para 7,4%).

No Brasil, a taxa de desemprego é a maior desde 2012. Ao todo, são 8,4 milhões de brasileiros que perderam o emprego no segundo trimestre de 2015, frente a 7,9 milhões dos três primeiros meses do ano. Clique aqui e leia mais sobre os dados nacionais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas