Cambistas são presos vendendo ingressos ilegais em jogo do Brasileirão, em João Pessoa

4
0
COMPARTILHE

Três cambistas, de 39 e 55 anos, foram presos nesse domingo (10) suspeitos de vender ilegalmente ingressos do jogo entre Botafogo-PB e ASA-AL pela Série C do Campeonato Brasileiro 2016, que ocorreu no domingo no estádio Almeidão em João Pessoa. A prisão foi comandada pela Delegacia de Defraudações e Falsificações ( DDF) de João Pessoa.

Leia mais Notícias do Portal Correio

De acordo com o delegado Lucas Sá, chefe da Defraudações, a venda ilegal foi comunicada pela diretoria de um clube de futebol de João Pessoa à Secretaria de Segurança Pública da Paraíba e a Superintendência de Polícia Civil da Capital, que determinaram a apuração dos fatos.

“Em face desta denúncia, toda a equipe da DDF foi acionada para investigar a venda ilegal de ingressos, deflagrando a operação na tarde desse domingo. Três foram presos e confirmamos junto à fiscalização do Almeidão que os suspeitos vinham atuando há pelo menos dois anos, em concurso com diversas outras pessoas ainda não identificadas, em praticamente todos os jogos realizados, negociando ingressos do programa ‘Gol de Placa’, falou o delegado.

Os suspeitos foram presos em flagrante e com cambistas foram apreendidos aproximadamente oito ingressos com valores correspondentes à venda de outros ingressos. “Os presos confessaram as condutas investigadas, apresentando detalhes das ações criminosas. Destacamos que os suspeitos sempre atuavam da mesma maneira, ou seja, trocavam notas fiscais por ingressos sociais ou recebiam ingressos sociais de terceiras pessoas e os negociavam posteriormente, por um preço equivalente ao da bilheteria”, comentou Lucas Sá.

De acordo com o delegado, os suspeitos ainda praticavam a modalidade de golpe conhecido como “bate e volta”. “Essa prática consiste na utilização do mesmo ingresso, renegociado com vários torcedores, atuando com a conivência de funcionários da bilheteria, que também serão investigados pela DDF”, disse.

Conforme o delegado Lucas Sá, um dos presos teria mentido em depoimento, mas investigações da Delegacia de Defraudações descobriram que o suspeito responde a processo criminal por estelionato desde 2011. Segundo a Polícia Civil, os suspeitos responderão pelos crimes de estelionato e associação criminosa.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas