Campina Grande pode ter tropas federais para esfriar ânimos

8
0
COMPARTILHE

Campina Grande poderá ter, mais uma vez, o reforço de tropas federais para a eleição municipal no próximo mês de outubro. Essa possibilidade foi cogitada ontem, pelo procurador Regional Eleitoral, membro do Ministério Público Federal, João Bernardo da Silva.

Leia mais notícias do Política do Portal Correio 

Ele se reuniu com os promotores das quatro zonas eleitorais que cobrem o município, para ouvi-los e repassar orientações sobre o pleito deste ano, que será o primeiro após a minirreforma eleitoral aprovado pelo Congresso Nacional.

O procurador informou já ter conhecimento do acirramento dos pleitos na cidade e a exaltação dos ânimos entre eleitores. “Vamos aguardar o desenrolar das campanhas para que se possa cogitar ou não essa necessidade de tropas federais. Nesse momento não se cogita, mesmo porque a propaganda só começa dia 16 de agosto. É por isso que estou aqui em Campina Grande. Vou me reunir com promotores para traçarmos as diretrizes de atuação do Ministério Público Eleitoral na cidade”, declarou.

Apesar de saber do acirramento, o procurador aposta nas mudanças da legislação eleitoral, ocorridas em 2015, para que esse pleito seja mais tranquilo. “Com as alterações delimitando os gastos e as propagandas, teremos uma nova campanha, uma nova eleição seguindo dentro dos parâmetros legais. Acredito que as restrições impostas pela minirreforma vão reduzir muito as situações de conflitos”, disse.

Ele destacou a importância dos candidatos de cidades com até dez mil habitantes atentarem para a limitação dos gastos.

“Candidatos a vereador poderão investir nas suas campanhas pouco mais de R$ 10 mil, e os candidatos a prefeito, R$ 108 mil. Ou seja, isso corresponde a 95% dos municípios paraibanos”, lembrou, acrescentando que a alteração na lei eleitoral em 2015, limitando esses gastos, foi uma forma encontrada de barateamento das campanhas para que se tenha foco nas propostas.

Já Campina Grande, os candidatos não poderão gastar mais de 70% do que foi gasto no pleito de 2012.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br,
siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas