Candidatos faltam ao debate de Cabedelo e viram alvo dos concorrentes na RCTV

67
0
COMPARTILHE

Ausência de candidatos, ataques pessoais, geração de emprego, propostas para a saúde e habitação foram os temas que marcaram o encontro dos candidatos que disputam a prefeitura do município de Cabedelo, na Grande João Pessoa, durante o debate realizado na noite desta quinta-feira (8) pela RCTV Canal 27 da NET e transmitido de forma simultânea pelo Portal Correio.


Leia mais notícias de Política no Portal Correio

O debate começou com a apresentação inicial dos candidatos Fernando Sobrinho (DEM), Leto Viana (PRP), Lucas Santino (PMDB), Marcos Patrício (PSOL) e Paulo Nogueira (PTN), que compareceram ao debate.

O candidato Ivan da Seaport (PC do B) não participou, alegando problemas de saúde. Já a candidata Eneida Régis (PDT) não compareceu ao debate e não deu justificativa.

No primeiro, segundo, terceiro e quarto blocos, os candidatos tiveram 45 minutos para pergunta, um minuto para resposta e 45 segundos para réplica.
A primeira parte do debate foi marcada por ataques pessoais entre todos os candidatos. Quem iniciou a rodada de perguntas foi Paulo Nogueira, questionando Leto Viana sobre promessas de atuais de campanha que não foram cumpridas durante o seu mandato.

“Eu consegui restabelecer as finanças do município, pagar o instituto de previdência, pagar o piso dos professores, cumprir as normas legais e restabeleci o hospital de Cabedelo”, respondeu Leto Viana.

Em outro momento do primeiro bloco, o candidato Lucas Santino questionou a falta de infraestrutura no município, já Marcos Patrício afirmou que Cabedelo vem sendo sucateada nos últimos 20 anos e que ele vai garantir que 100% das crianças estejam em creches ou escolas municipais.

Outra questão que ganhou atenção dos candidatos foi a habitação. Para Paulo Nogueira, Cabedelo precisa de um novo modelo de habitação popular. A proposta dele é de que uma parceria seja feita entre a prefeitura e a população para que, em forma de mutirão, cerca de duas mil casas sejam construídas.

Já Lucas Santino afirmou que tem como proposta construir 500 novas casas e reformas outras 200, visando moradores de áreas de risco.

Sobre saúde, Fernando Sobrinho questionou Leto Viana com relação à atual situação do hospital de Cabedelo que, segundo ele, não atende a demanda da população.
Em resposta, Leto Viana afirmou que recuperou o hospital após assumir o município, adquirindo novos equipamentos.

A segunda parte do debate começou com Fernando Sobrinho tendo um minuto para discursar sobre tema livre, já que o candidato Ivan da Seaport havia faltado ao debate.

“Vamos equipar a Guarda Municipal com coletes, viaturas e oferecer treinamento. Vamos construir bases integradas nos bairros do Renascer e Jacaré e instalar um sistema de monitoramento por câmeras da cidade, para contribuir com a segurança”, afirmou Fernando Sobrinho.

Com relação ao Turismo, Marcos Patrício afirmou que pretende resgatar um projeto da orla, que havia sido abandonado.

“Pretendemos resgatar o antigo projeto da orla marítima, que foi aprovado pelo governo federal, que mandou a primeira parcela dos recursos, mas desistiu após a obra não ter tido continuidade durante as últimas administrações”, afirmou Marcos Patrício.

Sobre o apoio ao esporte, Paulo Nogueira respondeu a questionamento de Fernando Sobrinho afirmando que pretende construir cinco campos de futebol para que a população possa praticar esportes. Além disso, o candidato disse que pretende reformar praças e quadras esportivas.

Como proposta para descentralizar os serviços da prefeitura, Lucas Santino explicou que pretende instituir quatro subprefeituras em bairros de Cabedelo facilitando a busca por serviços pela população.

Em outra parte com tema livre, por conta da ausência de candidatos, Leto Viana explicou que pretende trazer R$ 20 milhões em investimentos privados para a cidade e restabelecer o Parque do Jacaré.

No último bloco, os candidatos intensificaram os ataques pessoais. Na fala de Marcos Patrício, ele afirmou que a cidade tem candidatos problemáticos.

“Temos uma gestão medíocre. Um [candidato] que é acusado de reter imposto de renda e outros que se mostram incompetentes para administrar a cidade”, afirmou Marcos Patrício.

Em um novo momento de ataques pessoais, Lucas Santino disse que Cabedelo tem a terceira maior arrecadação da Paraíba, mas que as administrações promovem má gestão dos recursos.

Nas considerações finais, Leto Viana voltou a afirmar que vai trazer R$ 20 milhões em investimentos para aplicação em pavimentação, escolas e drenagem em Cabedelo; Marcos Patrício disse que o debate serviu para que os eleitores notem cada candidato e escolham a melhor opção para Cabedelo; Fernando Sobrinho afirmou que a escolha de cada eleitor vai trazer consequências para Cabedelo nos próximos quatro ano e pediu cuidado; Lucas Santino falou que Cabedelo merece um olhar diferenciado e que pretende dar ao município a volta da dignidade; Já Paulo Nogueira explicou que os cabedelenses puderam ter a oportunidade de conhecer o melhor candidato para administrar a cidade.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas