Cartaxo, a Câmara e o futuro

6
0
COMPARTILHE

As articulações que obrigaram Durval Ferreira (PP) a desistir de disputar a 6ª reeleição seguida para a presidência da Câmara de João Pessoa e os acordos que permitiram que a oposição, minoritária, tenha cargos na Mesa, não afetaram a boa relação do prefeito Luciano Cartaxo com a sua base, especialmente com o tucano Marcos Vinicius, que deve ser eleito neste domingo como novo presidente da Casa.

Será votada a Mesa do 1° biênio (2017-2018), que além do tucano, tem Lucas de Brito (PSL) para a vice-presidência e Raíssa Lacerda (PSD) na 1ª secretaria. Em seguida, a do 2° biênio, com João Corujinha (PSDC), Leo Bezerra (PSB) e Eliza Virgínia (PSDB), para os mesmos cargos.

Questionado sobre o seu sentimento em relação as chapas, se de satisfação ou de reprovação já que tem maioria e poderia eleger uma Mesa apenas com seus aliados, Luciano Cartaxo não vacilou: “Marcos Vinicius é meu aliado e meu amigo. Foi meu secretário de Comunicação e fez um excelente trabalho. Tem muita experiência na Câmara e isso o ajudará a fazer uma grande gestão”. Também elogiou João Corujinha.

Cartaxo, que foi vereador da Capital por quatro mandatos, disse que sempre defendeu Mesa eclética. Apontou que sua base, majoritária, mantém presidência e 1ª secretaria – os mais importantes cargos.

Diplomático, o prefeito fez questão de exaltar o presidente que sai, Durval Ferreira. Contou que ele foi um aliado muito correto e importante nos primeiros quatro anos de sua gestão. Confirmou que vai conversar com ele sobre o futuro, mas não quis antecipar se vai oferecer um cargo no seu secretariado.

Aliás, Cartaxo disse que vai aproveitar o mês de janeiro para ter muitas conversas com os 16 vereadores que formam a sua base na Câmara, que foi significativamente renovada, e também com os que não conseguiram a reeleição. Deixou claro que não serão esquecidos depois de terem contribuído com o sucesso de sua primeira gestão e com sua reeleição.

A trajetória mostra que Luciano Cartaxo não é de espalhar, mas está interessado em juntar. Sinal para 2018.

Torpedo

“Infelizmente, não temos dados corretos sobre os crimes. O Governo prefere maquiar e passar para a população números que não batem com a realidade das ruas. Isso não ajuda, pois não sabemos com exatidão onde e em que investir para diminuir a criminalidade”, do deputado Jutay Meneses (PRB), autor de projeto que obriga Estado a publicar trimestralmente as estatísticas criminais da Paraíba.

plausos

No Debate da TV Correio, Marmuthe Cavalcanti, relator do orçamento, disse que foi o bom senso que determinou o congelamento, até 2020, dos subsídios do prefeito, do vice-prefeito, dos vereadores e dos secretários.

Especialistas

O prefeito Emerson Panta mostra que pretende fazer diferente em Santa Rita. A Educação ficará com Edilene da Silva, que entre outros títulos, é doutora na área. O currículo de Maria do Desterro, da Saúde, é admirável.

Cota justa 1

O presidente Michel Temer sancionou e a partir de hoje passa a valer o sistema de cotas para deficientes físicos e sensoriais nas universidades e institutos de ensino técnico. O autor, Cássio Cunha Lima, comemorou.

Cota justa 2

“Somente quem vive e sente a angústia dos pais e dos próprios deficientes quanto à incerteza do amanhã, pode avaliar o que essa lei representa. E é com dignidade que se constrói um país”, justificou Cássio.

ZIGUE-ZAGUE

O desempenho das 19 faculdades de Direito da Paraíba no exame da OAB é preocupante. A UFPB-JP aprova 70% (1° lugar). O último é da FAC, com apenas 5,83%.

Michel Temer liberou R$ 1,2 bilhão para os Estados investirem em penitenciárias. Com tanta gente importante sendo presa, o sistema ganhou notoriedade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas