Cartaxo sob ataque

4
0
COMPARTILHE

Os três vereadores da oposição se uniram para apresentar denúncia contra o prefeito Luciano Cartaxo (PT), com potencial para prejudicar sua imagem e suas chances de reeleição. Eles colocam a relação do gestor com a empresa ‘Revita Engenharia Sustentável’ sob suspeição, associando-o ao esquema do ex-ministro José Dirceu, condenado pelo Mensalão e preso por continuar operando no esquema da Lava-Jato.

No momento de maior intolerância dos brasileiros com “malfeitos”, Raoni Mendes (PDT), Renato Martins (PSB) e Lucas de Brito (DEM) expõem o contrato. Raoni disse que a Prefeitura pagou R$ 68 milhões à Revita em 2013, e pelos mesmos serviços, R$ 86 milhões em 2014, um reajuste de 28%. Sustenta que nada justifica essa majoração.

Segundo Raoni, a Revita está sendo investigada no Pará, Rio Grande do Sul e São Paulo, e os diretores estão indiciados em processo criminal por organização criminosa e corrupção.

Até agora, a oposição questionava a visão e a eficiência da gestão de Cartaxo. Passaram a questionar sua lisura. Essa denúncia foi ensaiada em abril de 2013, quando Lucas de Brito (DEM) chamou a atenção para o contrato de emergência feito pela Prefeitura com a Revita.

No dia 12 último, no rastro das manchetes que citavam a Revita, Renato Martins lamentou que um dos primeiros atos de Cartaxo tenha sido um contrato sem licitação, com empresa tão ligada ao PT que em 2012 doou ao Diretório Nacional quase R$ 4 milhões, sendo que a instância partidária contribuiu fortemente com a sua campanha.

Ontem, o protagonista foi Raoni Mendes, mas com reforço de Lucas de Brito e Renato Martins. Falam em CPI para investigar o lixo da Capital, mas como não há chances de aprovar nada na Câmara, onde a situação tem maioria, vão levar o caso ao MPPB.

O líder do prefeito, Marco Antônio (PPS) diz que tudo não passa de “pura especulação” dos vereadores da oposição. Afirma que os contratos do lixo foram auditados pelo TCE e estão dentro da legalidade.

No passado isso seria suficiente. Diante do clima no País, da imagem do PT, de José Dirceu e a eleição no próximo ano, terá que fazer muito mais. Tem que eliminar as dúvidas. Cabe a lição do provérbio: “À mulher de César não basta ser honesta, deve parecer honesta”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas