CG aciona polícia e Ministério Público para apurar roubos e pichações em placas de trânsito

9
0
COMPARTILHE

A Superintendência de Trânsito e Transportes em Campina Grande (STTP) gasta cerca de R$ 10 mil por mês com reposições de sinalizações, devido a alta ocorrência de furtos e pichações. Por causa disso, o órgão acionou a Promotoria de Justiça e Defesa do Patrimônio Público, além autoridades policiais.

Leia também: Homem é flagrado roubando placa de trânsito em CG; veja vídeo 

Ao promotor Alírio Batista de Souza, o superintendente da STTP, Félix Neto, entregou um relatório com dados relativos ao roubo de placas e ação de vândalos. Segundo ele, pelo menos 10 equipamentos de sinalização precisam ser repostos mensalmente. O levantamento mostra ainda que a maior incidência de furtos é no bairro José Pinheiro.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Ainda conforme a STTP, semáforos e abrigos em pontos de ônibus também têm sido alvo da ação de vândalos. O órgão também cita casos de fiação roubada, postes e controladores danificados.

“Além de ser uma despesa inútil aos cofres públicos, essa pichação e o furto de placas só atrapalha nosso trabalho, impedindo a execução de novos projetos em função do tempo gasto com as reposições, e sem contar com o perigo que os motoristas sentem sem a sinalização devida na via”, argumenta Félix.

“Todo cidadão deve saber que se aquelas placas foram colocadas naquele local é porque elas precisam estar ali. Elas representam segurança para motoristas e pedestres. Quando uma placa de “pare” é furtada, a falta dela pode ocasionar acidentes graves”, completa o promotor Alírio Batista de Souza.

As ocorrências já foram informadas às autoridades policiais. De acordo com Félix Neto, a STTP solicitou providências de identificação e responsabilização criminal de quem está depredando o patrimônio público na cidade.

A Superintendência de Trânsito e Transportes também vai lançar uma campanha para combater a depredação de sinalização e equipamentos públicos. Os moradores de Campina Grande que souberem de algum caso podem fazer denúncia anônima pelo número 3341-1517.

De acordo com o Código Penal, danos ao patrimônio público podem acarretar detenção de um a seis meses ou multa.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas