Cinto

20
COMPARTILHE

Ao que tudo indica, o cantor sertanejo Cristiano Araújo e sua namorada, Allana Moraes, morreram prematuramente porque ignoraram uma regra básica do trânsito; o uso do cinto de segurança. Motorista e empresário, no banco da frente e com cinto, escaparam da tragédia para contar a história.

O acidente acende a luz amarela para muitos motoristas que persistem no erro, cotidianamente, principalmente os caronas do banco de trás. É comum pessoas dispensarem o cinto pela falsa segurança de que nessa parte do carro não correm perigo em casos de colisões frontais.

Uma grande e perigosa mentira. Quem está viajando na traseira do veículo tende na hora do sinistro a ser arremessado pra fora do automóvel, diminuindo as chances de sobrevivência, e ainda atingir e matar com o impacto os demais passageiros, mesmo estes estando devidamente protegidos com o cinto.

No Interior, o desrespeito é bem comum. No trajeto estudantil Marizópolis/Sousa, cansei de ver motoristas e taxistas sacando o cinto de segurança só quando eram alertados ou percebiam uma blitz policial. Passando dela, o equipamento era imediatamente retirado e devolvido ao seu suporte.

Infelizmente, para muitos, é como se o uso do cinto fosse só um incômodo para atender a legislação de trânsito. Burlá-la sempre que possível, portanto, é se livrar desse “mal” e dirigir livremente por aí. Nada disso, o cinto existe e está aí para proteger e salvar vidas que ficam completamente vulneráveis na hora de uma colisão ou virada.

Uma cultura nefasta e ignorante a ser combatida com muita mais campanha e conscientização permanente. A tragédia com o famoso artista, referencial de comportamento e vida para muita gente, serve de um exemplo a não ser seguido, gancho e pano de fundo para as pessoas a repensarem.

Essa proteção que temos a nossa disposição é pra ser usada na cidade, na estrada, entre amigos ou em família. Essa é uma providência inegociável e não uma questão de obrigação. É, antes de tudo, de inteligência. Sem cinto, saiba que sua vida (e dos seus) corre muito perigo. Sinto muito!

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas