Com presen?a de Lula, PT lan?a campanha para financiar o partido

19
COMPARTILHE

Com a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o PT lançou nesta sexta-feira (12) campanha para arrecadar fundos para a legenda. No segundo dia de atividades do 5º Congresso Nacional do PT, em Salvador, o ex-presidente, que fez a primeira doação simbólica, pediu que a militância petista volte a fazer contribuições financeiras para o partido.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

“O partido tem que ter consciência que um verdadeiro militante do PT precisa ter a obrigação de dar pequena contribuição ao seu partido. Porque se ninguém dá, se deputados querem reduzir sua participação, se funcionários em cargo de comissão não querem dar, quem vai dar? Não vai ser nenhum tucano [peessedebista]. Não será ninguém de outro partido político ou os coitados dos jornalistas que ganham pouco e estão sendo mandados embora em larga escala”, afirmou Lula.

A iniciativa ocorre após o partido ter anunciado que não receberia mais doações de empresas privadas. Nessa quinta-feira (11), durante a abertura do 5º Congresso Nacional do PT, o presidente do partido, Rui Falcão, reafirmou que a legenda não receberá mais doações de empresas para ser coerente com o posicionamento contrário ao financiamento empresarial de campanhas e favorável ao financiamento público exclusivo.

As doações, apenas de pessoas físicas, poderão ser feitas por meio de uma plataforma online que começará a funcionar neste sábado (13). O valor mínimo para doação é R$ 25 e o máximo, R$ 5 mil. O pagamento das doações deverá ser feito por meio de cartão de crédito, em transação online.

Citado nas investigações da Operação Lava Jato por ter recebido propina de fornecedores da Petrobras, o PT vem discutindo, nos últimos meses, meios alternativos às doações de empresas. A decisão do partido de não mais receber doações de empresas privadas foi anunciada por Falcão em abril deste ano, após reunião do diretório nacional da legenda. À época, o dirigente petista ressalvou que, antes de implementar a decisão, teria de submetê-la ao congresso nacional da sigla, que está sendo realizado desde esta quinta-feira na capital baiana.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas