Com receio de atentados terroristas, americanos celebram Dia da Independência

COMPARTILHE

O Dia da Independência, o maior feriado cívico dos Estados Unidos, é celebrado nesta segunda-feira (4) pelos norte-americanos com programação cultural e esportiva em quase todas as cidades do país. No entanto, em algumas cidades a festa ocorre com um misto de alegria e apreensão, além de reforço do policiamento em razão dos recentes atentados terroristas ocorridos em Daca (Bangladesh), Istambul (Turquia) e Bagdá (Iraque).

Leia mais Notícias no Portal Correio

O presidente Barack Obama participará de uma festa com fogos de artifício no gramado sul da Casa Branca em homenagem ao USO, uma entidade sem fins lucrativos que ajuda famílias de militares em 180 localidades nos Estados Unidos e ao redor do mundo.

Nos últimos sete anos, o presidente Obama e sua família comemoram o Dia da Independência com os membros das Forças Armadas, veteranos de guerra e suas famílias.

Nova York manterá sua programação do Dia da Independência com fogos de artifício, churrascos, praias, piqueniques e eventos para crianças. Um concurso que distribuirá prêmios para quem comer mais cachorros-quentes já é uma das principais atrações da cidade. Mas este ano há, em todas as ruas, reforço policial para prevenir ataques terroristas, o que provoca uma certa tensão nos moradores.

Em Santa Mônica, no estado da Califórnia, os americanos comemoram o Dia da Independência com churrascos, desfiles, reunião de família, limonada e muita cerveja. No feriado prolongado, Santa Mônica recebeu centenas de turistas das cidades vizinhas e de outros estados que assistiram nesse domingo (3) à noite um show de fogos de artifício. Os turistas aproveitam o feriado para usufruir dos parques e das praias da cidade.

Leia
mais notícias
em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no
Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar
informações à Redação
do Portal Correio pelo
WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas