Com torcida contra

7
0
COMPARTILHE

A semana começa com a expectativa das revelações contidas no maior acordo de delação premiada do mundo, que foi concluído sexta-feira: o da Odebrecht. E não há exagero nessa afirmação. São 77 executivos da maior empreiteira do Brasil, que vão contar a quem pagaram propina, quanto pagaram e o que receberam em troca.

Se isso não bastasse, o acordo de leniência (o da pessoa jurídica), que envolve indenizações também aos Estados Unidos e Suíça, não deixa dúvida quanto a sua dimensão: a empresa concordou em pagar US$ 2,5 bilhões pelos prejuízos decorrentes dos atos de corrupção. Isso equivale a cerca de R$ 6,7 bilhões.

Como o sentimento predominante é o de passar o País a limpo, é a lista dos envolvidos que é mais aguardada. Pelo que vazou durante a negociação dos acordos, ainda mantidos em sigilo, teria pelo menos 150 políticos, entre eles os mais importantes da República, inclusive parentes. Tem nomes de todos os Estados.

Em razão da relação estreita entre Emílio e Marcelo Odebrecht com os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, são eles que têm o poder de elucidar de vez as responsabilidades de cada um pelos acertos para financiamento de petistas e de suas campanhas, e até de aliados no exterior (Maurício Funes, de El Salvador estaria na lista), a partir de negócios com a Petrobras e os que envolvem o BNDES. E devem apresentar provas robustas.

Como a empresa foi a maior doadora de recursos das últimas campanhas, a colaboração virou pesadelo para os grandes e médios partidos e suas estrelas. Seriam 13 governadores e 36 senadores beneficiados apenas nas eleições de 2010 e 2014, sem falar nos deputados. Há casos de simples doações e de acertos em troca de benefícios futuros. Serão diferenciados.

Os políticos bem que poderiam ter aproveitado o pós-impeachment de Dilma – já se foram 94 dias – para recuperar alguma simpatia dos brasileiros e acumular créditos para esse momento. Com as “emendas da meia-noite”, que desfiguraram a proposta das 10 medidas de combate à corrupção, fizeram justamente o contrário. Vão enfrentar a turbulência com torcida contra.

TORPEDO

“Esta delegacia vai beneficiar as mulheres de Mamanguape e toda a região, atendendo a uma demanda significativa. Esse tipo de delegacia vem dar um apoio maior no combate à violência feminina”.,

Do governador Ricardo Coutinho, ao inaugurar Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher, em Mamanguape.

Volta às ruas

João Pessoa está entre as 186 cidades que, convocadas pelo “Vem pra rua” e pelo MBL, para ato, hoje, às 9h, no Busto de Tamandaré. Explicam que é “Pela Lava Jato e contra o jeito corrupto de fazer política”.

O símbolo

Nas redes sociais, os movimentos proclamam: “Enquanto a rua for nossa, o país será!”. Em várias cidades já foram colocados outdoors com a foto do juiz símbolo da Lava Jato e a frase: “Somos todos Sérgio Moro”.

Julgamento

O ministro luiz Fux pediu pauta para julgamento do recurso do prefeito eleito de Santa Rita, Emerson Panta (PSDB), que foi declarado inelegível pelo TRE. Se a Corte aceitar parecer do MPE, o tucano poderá assumir cargo.

Encontro

O governador Ricardo Coutinho (PSB) tem encontro marcado com prefeitos eleitos e reeleitos. Será amanhã, no Centro de Convenções. A pauta prevê debate sobre “Modelos de Desenvolvimento e Políticas Sociais”.

ZIGUE-ZAGUE

O presidente estadual do PSDB, Ruy Carneiro está confiante nas chances de Marcos Vinicius, mas trabalha por consenso na eleição para a Mesa da Câmara

Ruy diz que é possível porque Durval e Marcos são aliados. Como pelo menos 15 vereadores têm declarado apoio ao tucano, seria uma boa saída para o atual Presidente.

Apenas dois itens

O alerta que fez, quinta-feira, da tribuna do Senado Federal, o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) tem repetido: “É preciso restaurar a credibilidade das instituições, sob pena de o país ingressar num período de desobediência civil. Não estamos, lamento dizer, longe disso. Não há mais espaço para o erro”. Para ele, a agenda prioritária do País tem apenas dois itens: “combate à corrupção e resgate da economia”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas