Comiss?o da Verdade faz audi?ncia na ALPB e ouve pol?ticos cassados pelo golpe militar

33
COMPARTILHE

Em audiência pública realizada na tarde desta terça-feira (2), na Assembleia Legislativa da Paraíba, a Comissão Estadual da Verdade colheu depoimentos do ex-deputado estadual Agassiz Almeida e do ex-prefeito do município de Mulungu, Geraldo Camilo, ambos cassados pelo regime militar, na década de 1960, sem direito de defesa. Geraldo foi um dos dois prefeitos eleitos com os votos dos trabalhadores rurais das Ligas Camponesas, movimento político e social que foi referência no Nordeste e no resto do país.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

O presidente da Comissão da Verdade, Paulo Giovanni, avaliou a realização da audiência como positiva aos trabalhos desenvolvidos pela comissão. Ele ressaltou ainda que a comissão está desenvolvendo os trabalhos com audiências públicas, oitivas com a intenção de colher depoimentos e dados até julho próximo e redigir o relatório para entregá-lo à Comissão Nacional da Verdade no dia 10 de dezembro.

De acordo com Paulo Giovanni, a Comissão Estadual da Verdade foi instalada há dois anos e o prazo de conclusão dos trabalhos se encerra em dezembro deste ano. Sobre as cassações de mandatos de políticos, Giovanni revelou que elas aconteceram em dois momentos do Golpe Militar. “Após o golpe, houve várias cassações feitas por iniciativa do próprio Poder Legislativo, que cassou dois deputados e dois suplentes, e a Câmara Municipal de João Pessoa cassou o vereador Augusto Arroxelas, além de vários prefeitos que tinham aproximação com as Ligas Camponesas”, lembrou.

A partir do Ato Institucional AI-5, foram cassados parlamentares da Arena e MDB, a exemplo do ex-governador Pedro Gondim, dos deputados José Maranhão e Antonio Vital do Rego, totalizando 40 cassações na Paraíba durante o regime militar.

Comissão Estadual

O grupo é constituído por sete participantes: Paulo Giovani Nunes (presidente); João Manoel de Carvalho; Irene Marinheiro; Lúcia Guerra de Fátima Ferreira; Iranice Gonçalves Muniz; Fábio Fernando Barbosa de Freitas e Waldir Porfírio. Nomeados pelo governador Ricardo Coutinho, os integrantes têm mandato de dois anos.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas