Corregedor do TCE-PB admite equ?voco em relat?rio, mas nega m?-f

10
0
COMPARTILHE

O corregedor do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB), conselheiro Fernando Catão, admitiu, nesta quarta-feira (8), a existência de erro em um relatório enviado ao Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) a respeito das contas do governador Ricardo Coutinho, referente ao exercício financeiro no período de campanha eleitoral do ano passado. Apesar do equívoco, o conselheiro negou “má fé” na auditoria. O relatório foi enviado para compor uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) contra o governador.

Leia mais notícias de Política do Portal Correio

Nessa terça-feira (7), a defesa do governador Ricardo Coutinho protocolou no TRE-PB documento contestando a veracidade das informações disponibilizadas pelo TCE sobre excesso na contratação de servidores no Estado em 2014.

Segundo o advogado do governador Fábio Brito, o relatório do TCE apresentou números diferentes aos que constam no sistema Sagres, do próprio Tribunal. Ele afirmou que o documento encaminhado pelo Tribunal de Contas, com o atestado do conselheiro Fernando Catão, mostra um excesso de 40 mil servidores nas polícias Militar, Civil e Corpo de Bombeiros, o representaria mais de 50% de contratação no ano passado, mas segundo ele, o Sagres aponta para uma contratação de pouco mais de 1% de servidores efetivos.

Segundo Fernando Catão o erro cometido pelos auditores foi técnico, “sem nenhum interesse político”. “Apenas houve uma não subtração de 29 mil aposentados e 11 mil pensionistas. Não há má-fé. Eu quero afirmar que não temo nenhum dos escribas a serviço de quem quer que seja. Não tenho dúvida da retidão da nossa auditoria”,disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas