Creci-PB nega que suspeito de violentar adolescente em JP seja corretor de imóveis

169
COMPARTILHE

O Conselho Regional dos Corretores de Imóveis 21ª Região (Creci-PB) veio a público nesta segunda-feira (6) esclarecer que um homem preso na sexta-feira (3), em João Pessoa, suspeito de atrair uma adolescente para uma vaga de estágio, dopá-la e violentá-la, não é corretor de imóveis, como inicialmente foi divulgado pela Secretaria de Estado da Comunicação.

Leia mais Notícias no Portal Correio

“Equivocadamente identificado como corretor de imóveis, não integra essa categoria profissional e, portanto, não possui registro junto ao Conselho Regional de Corretores de Imóveis da Paraíba”, diz nota oficial do Creci-PB.

Segundo informações colhidas pelo setor de fiscalização do Creci-PB junto à titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), da Zona Sul de João Pessoa, Paula Monalisa, ao ser interrogado e qualificado, o suspeito se identificou como mestre de obras.

Ainda de acordo com o Creci-PB, o crime de estupro de vulnerável pelo qual teve mandado de prisão teria ocorrido em uma sala onde já havia funcionado um escritório imobiliário, no bairro de Quadramares, na Zona Leste da Capital. Conforme as investigações, ele teria dopado a vítima através de um suco e, em seguida, com a garota em estado de inconsciência, teria a violentado.

O presidente do Creci-PB, Rômulo Soares, lamentou a divulgação de fatos dessa natureza sem a verificação prévia junto ao órgão da condição de profissional ou não de eventuais acusados, o que “macula indevidamente a imagem de toda uma categoria”.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas