Crianças autistas mostram melhora com ‘surfterapia’, em JP; assista a vídeo

COMPARTILHE

Crianças com autismo têm mostrado uma significativa melhora com um tratamento alternativo chamado ‘surfterapia’, que troca o consultório por um cenário paradisíaco: a praia. Assista abaixo.

Leia mais Notícias no Portal Correio

“A gente tá num ambiente que é altamente estimulante para as crianças, no sentido de sensibilidade física. Algumas crianças tem problema com o tato, com percepção corporal, com a percepção sensorial. Não tem consultório melhor, porque aqui eles estão com outras crianças, estão recebendo o sol, produzindo vitamina D, estão tendo a percepção da areia molhada, da areia grosa”, disse o psicólogo Moisés Antón.

A ‘surfterapia’ tem ajudado não só no desenvolvimento do equilíbrio e na motricidade das crianças, mas também na interação com outras crianças e com a própria família, perdendo o medo de se comunicar.

Aline Gouvea, mãe de Laila, que é autista, confirma que a terapia ajuda. “A surfterapia tem ajudado bastante, porque antes ela era mais na dela, e agora ela tá se soltando mais, tanto que ela chega aqui na praia procurando companhia de outras pessoas e outras crianças”, disse.

As crianças do projeto recebem uma dieta diferenciada, que ajuda no tratamento. “O autismo tem questões biomédicas, então existe uma linha de tratamento biomédico que é tratar essas disfunções clínicas que as crianças tem, que impedem a prontidão do cérebro. Elas não podem, por exemplo, glúten, açúcar, nada que tenha caseína, e a melhora é evidente dos comportamentos”, explicou o psicólogo Moisés Antón.

Assista à reportagem completa abaixo:

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078. 

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas