Custo de vida acumula alta de 15,23% em 12 meses em JP e é puxado pelo feijão

5
0
COMPARTILHE

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da cidade de João Pessoa subiu em média 1,09% no mês de junho em relação a maio, ficando os acumulados no ano em 8,47% e 15,23% nos últimos 12 meses. De acordo com o Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual (Ideme), essa alta no custo de vida foi influenciada pelo grupo Alimentação, principalmente pelo feijão, que registrou um aumento de preço médio de 99,41% no primeiro semestre deste ano.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Com isso, o custo de vida no mês de junho deste ano ficou bem superior ao apresentado no mesmo período do ano anterior, quando se registrou 0,57% no mês e os acumulados de 5,57% e 8,61% no ano e nos últimos 12 meses respectivamente. Dos sete grupos que compõem o estudo, apenas um apresentou decréscimo nos preços médios de seus produtos e serviços na capital paraibana: Saúde e Cuidados Pessoais (2,46%), que sofreu quedas de preços médios registradas nos itens óculos e lentes (6,15%) e produtos farmacêuticos (5,81%).

Já o grupo Alimentação apresentou acréscimo de 0,20% no mês de junho/16. O item cereais registrou um aumento de 17,34%, sofrendo a pressão do aumento registrado no feijão mulatinho (42,73%). Outros produtos que apresentaram aumento foram: sal e condimentos (8,02%), aves e ovos (6,01%), leite e derivados (4,26%), panificados (4,21%), farinhas, féculas e massas (4,04%), óleos e gorduras (2,15%), frutas (1,89%) e carnes frescas e vísceras (1,66%).

Os itens que mais baixaram os preços foram: tubérculos e raízes leguminosas (9,10%), hortaliças e verduras (6,43%), pescado (3,75%), enlatados e conservas (2,12%) e carnes e peixes industrializados (1,92%).

De acordo com o estudo do Ideme, o grupo Serviços Pessoais registrou aumento em junho de 4,09% devido aos acréscimos de preços médios nos itens: educação (6,43%), leitura (4,93%), outras despesas pessoais (3,56%), recreação (2,29%) e serviços pessoais (2,05%). Enquanto o grupo Artigos de Residência aumentou em média 1,86%, o de Transporte e Comunicação subiu 1,96%; e os grupos Habitação e Vestuário contabilizaram aumentos de 0,96%, cada.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas