Decisão de Manoel Júnior divide PMDB e repercute em todo o estado

19
0
COMPARTILHE

O PMDB deve seguir novamente rachado nas eleições deste ano em João Pessoa. Com a decisão de Manoel Junior em abrir mão de disputar a prefeitura da Capital, o Correio Online apurou que as principais lideranças estaduais do partido têm posicionamentos divergentes e não há consenso no caminho que a legenda deverá tomar. Há quem defenda união com PSB e quem queira aliança com PTB. Já o senador José Maranhão, presidente estadual, decidiu silenciar sobre o assunto e ainda não se pronunciou.

Leia também:

– PMDB realiza convenção no próximo sábado em João Pessoa

– Manoel Júnior desiste de disputar a PMJP e se integra a ‘chapão’ encabeçado por Cartaxo

– Ao contrário de Manoel Jr., Lira defende aliança entre PMDB e PSB, em JP

O ex-governador Roberto Paulino, vice-presidente do PMDB na Paraíba, lamentou a decisão de Manoel Junior, em desistir de disputar à Prefeitura da Capital. Segundo ele, o parlamentar é um político competente, com um futuro pela frente, e surpreendeu à cúpula do partido com esta posição. Paulino defende candidatura própria a prefeito de João Pessoa como forma de fortalecer o projeto político do partido em todo Estado, mas se não houver condições da consolidação desta proposta, ele aponta como alternativa aliança com o PTB, para apoiar a candidatura do deputado Wilson Filho.

Ele revelou, inclusive, que no ano passado, antes de Manoel Junior “bater o martelo” que seria candidato, se propôs a transferir o domicílio eleitoral de Guarabira para Capital e ser uma opção de nome para disputa eleitoral. “Como ele se prontificou a ser candidato, mantive meu domicílio eleitoral em Guarabira e não posso ser mais uma opção para disputar a prefeitura da Capital pelo PMDB”, lamentou.

Roberto Paulino disse, ainda, que se não prevalecer a tese de candidatura própria, o caminho que o PMDB deve seguir em João Pessoa é de aliança com o PTB, porque caso Wilson Filho não vá para disputa no segundo turno, o processo de definição de quem o bloco irá apoiar será comando pelo senador José Maranhão, presidente do PMDB na Paraíba.

Lira defende vice na chapa do PSB

Enquanto isso, o senador Raimundo Lira defendeu uma composição do PMDB com o PSB do governador Ricardo Coutinho. Segundo ele, a partir desta composição, o PMDB indicaria o candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada por Cida Ramos, pré-candidata do PSB à prefeitura da capital. E, em contrapartida, o PSB indicaria os candidatos a vice-prefeito de Veneziano Vital do Rêgo, em Campina Grande, de Fátima Paulino, em Guarabira; e de Nabor Wanderley, em Patos.

De acordo com Lira, desta forma, a partir de João Pessoa, PMDB e PSB fariam composições nestas outras cidades, onde, atualmente, os dois partidos estão confrontados politicamente. “Assim, os dois partidos saem unidos, na capital, em Campina, em Patos e em Guarabira, para as eleições deste ano, em coligações fortes e com amplas chances de vitória, fortalecendo a aliança PMDB-PSB no estado”, destacou Raimundo Lira.

Maranhão silencia

Quem não quis falar com a imprensa sobre o assunto foi o senador José Maranhão, comandante da legenda no Estado. Durante todo o dia a reportagem do Correio tentou falar com o peemedebista, mas não houve retorno.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas