Deputado diz que fazendeiros usam ?capangas? para amea?ar fam?lias; suspeito ? preso

20
COMPARTILHE

Um homem foi preso por porte ilegal de arma após denúncias de posseiros de uma propriedade rural da cidade de Mogeiro, no Agreste da Paraíba, a 110 km de João Pessoa. O deputado estadual Frei Anastácio (PT), em nota divulgada à imprensa, relatou que fazendeiros da região estariam contratando homens armados para ameaçar as famílias assentadas. A prisão do homem, que se disse vigia de uma fazenda, ocorreu na tarde desta segunda-feira (29).

Leia mais Notícias no Portal Correio

De acordo com as polícias Militar e Civil de Itabaiana, que ficam responsáveis pelas ocorrências na região, cerca de 60 famílias invadiram uma propriedade após uma reintegração de posse por parte dos proprietários. Os assentados reivindicam a posse de parte da área rural. Os solicitantes fizeram a denúncia de que um carro fazia rondas nas proximidades com pessoas armadas. A PM fez diligências e não encontrou suspeitos. Em seguida, o suposto vigia armado foi rendido pelo grupo, que informou a polícia. Ele foi conduzido à delegacia de Itabaiana, onde prestou depoimento, pagou fiança e foi liberado.

Frei Anastácio relatou que as famílias estão muito apreensivas com a situação, temendo que os “capangas” retornem e ajam com violência. “É preciso que os policiais permaneçam na área para garantir a segurança das famílias”, disse o deputado, que está acompanhado por representantes da Comissão Pastoral da Terra.

“Apesar de serem posseiras e terem direito à terra, a justiça paraibana concedeu ordem de despejo. Se o despejo for cumprido, muitas lavouras, a exemplo de feijão,macaxeira, maxixe, entre outras, serão destruídas. Uma pena isso acontecer num estado onde existe tanta gente precisando de alimento”,lamentou o deputado.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas