Deputado pede ao ministro da Sa?de reabertura de hemodi?lise no Santa Isabel em JP

16
COMPARTILHE

A situação da saúde pública da Paraíba e de João Pessoa foi a pauta da audiência realizada nesta quinta-feira (14) em Brasília, do deputado federal, Wilson Filho (PTB), com o ministro da Saúde, Marcelo Castro. Na ocasião, o deputado reforçou o pedido de mais verbas para serviços essenciais como abertura de leitos no Estado, o tratamento de hemodiálise no Hospital Santa Isabel, na Capital, e a compra de um tomógrafo para o Hospital de Ortotrauma de Mangabeira. O parlamentar apresentou uma emenda de R$ 1.300.00,00 para o reforço dos dois últimos pedidos.

Leia mais Notícias no Portal Correio

“Aproveitei a audiência para apresentar ao ministro um pouco de como está a saúde na Paraíba. Pedi a ele uma atenção especial e em especial para a hemodiálise, bem como para a compra de tomógrafo do Hospital de Ortotrauma de Mangabeira. Solicitamos um reforço a mais por parte do Ministério na emenda que destinamos para esses dois temas. Nosso pedido mesmo foi de socorro para a saúde do nosso Estado e da nossa Capital”, destacou o deputado.

Para deixar claro ao ministro Marcelo Castro sobre a importância dos pedidos feitos, o deputado Wilson Filho informou a situação dos PSFs, Samu e dos hospitais públicos de João Pessoa constatadas pela inspeção realizada pela Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados.

De acordo com o deputado, o ministro afirmou que vai analisar os pedidos para que os problemas apresentados sejam resolvidos o mais rápido possível e garantiu que o Ministério vai acompanhar de perto os problemas constatados pela Comissão de Seguridade Social.

O deputado também solicitou providência para problemas enfrentados pelo município de Pocinhos. Ao lado do prefeito Cláudio Chaves, o parlamentar pediu ao ministro Marcelo Castro a liberação de verbas para a conclusão de obras importantes como três Unidades de Saúde e uma academia de Saúde.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas