Despautério político

4
0
COMPARTILHE

Na segunda-feira, acompanhando virtualmente as posses dos suplentes Artur Cunha Lima Filho e Raoni Mendes, me veio à mente uma expressão que escutava muito quando menina pequena lá em Patos, no meu Sertão: “Isso é um dispautério (sic)”. A palavra correta é ‘despautério’, que significa “dito ou ação absurda”. Bom, essa é a palavra correta, para mim, nesse caso. Não estou aqui criticando os parlamentares-vereadores. Afinal, se existe condição para tal, quem pode recriminá-los. Raoni foi eleito vereador mais votado de João Pessoa e Artur Filho, o quinto mais votado em Cabedelo. Mas, prestem atenção, eles foram eleitos vereadores.

Os dois também concorreram em 2014 para uma vaga de deputado estadual, ficando na suplência. Aí, é que mora o bom e velho jeitinho brasileiro. As Câmaras Municipais das duas cidades, pasmem, aprovaram resoluções que permitem ao vereador se licenciar para assumir o mandato na Assembleia Legislativa, em caso de licença do titular, e depois retornar com os mesmos privilégios, quando voltarem. Ora, não é ilegal. Sinceramente, considero absurda. Primeiro, porque esse chamado “dois em um” não é justo com um vereador lá de Coxixola – nada contra a cidade tá gente, conheço e acho charmosa – que se fosse suplente não poderia assumir.

Segundo porque se abre precedente. Afinal, daqui a pouco, os deputados estaduais também vão aprovar uma resolução que os permita assumir mandato nas Câmaras Municipais e, por aí vai. É muita informação para o eleitor, que mal saiu da zona de letargia, conseguir ainda assimilar tantas manobras.

É novela

O vereador Raoni Mendes estaria pensando em não concorrer a novo mandato na Câmara da Capital. Quer permanecer deputado. Como? Só Deus sabe, porque o governador Ricardo Coutinho já tem feito uma verdadeira ginástica no secretariado para manter Hervázio Bezerra, avalie manter um terceiro suplente.

Ponto…

Semana passada, em uma de suas colunas, levantei dúvidas sobre a atual posição da Ponta do Seixas, face ao processo de corrosão da Ponta do Cabo Branco. O leitor da coluna, Arael Costa, pesquisou e me enviou a resposta.

…mais oriental

“Em horário de folga, consultei uma das minhas cartas náuticas (editadas pela Diretoria de Hidrografia e Navegação da MB e, portanto, oficiais)”.

…das Américas

“…A Ponta (praia) do Seixas continua ser o ponto mais oriental das Américas, pois está situada a 07° 09’ 20” de latitude sul e 34° 47’ 35” de longitude oeste, enquanto que Ponta de Pedras está a 07° 33’ 38” sul e 35° 00’ 09” oeste”.

Resposta dada

“…quanto maior for o número correspondente a longitude, mais ao interior está a localidade, mesmo considerando se tratar de posições litorâneas”.

Mão dupla

Informações dão conta de que a pré-candidatura do deputado federal Manoel Júnior, em João Pessoa, teria entrado em pauta extra no PMDB. Fala-se em realinhamento político com o PSB. O senador José Maranhão teria condicionado o apoio na Capital ao apoio do PSB ao PMDB em Campina Grande. Eita, gôta serena.

Quem será?

O PT apresenta hoje o nome que deve compor a chapa, na condição de vice do pré-candidato Charliton Machado, a prefeitura de João Pessoa. Pela conjuntura, há quem especule a formação de chapa puro sangue.

Em Bayeux

A direção do PMB, em Bayeux, apresentou o nome do empresário Léo Micena como pré-candidato a prefeito nas eleições deste ano.

Questionamento 1

O procurador-geral do Estado, Gilberto Carneiro, estranhou a decisão do TCE em determinar a suspensão do processo seletivo para contratação de 400 pessoas para cargo na Fundac.

Questionamento 2

“Quer dizer que para PMJP pode [contratação para UPA e Samu], para o Estado não pode?”. Ele adiantou que vai recorrer da decisão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas