Dnocs garante que barragens da transposição na PB não correm risco de rompimento

210
COMPARTILHE

O Departamento Nacional de Obras Contra Seca na Paraíba (Dnocs) realizou, nessa segunda-feira (6), juntamente com o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, uma vistoria nas barragens de Porções e Camalau, na Paraíba, e garantiu que não há risco de rompimentos, como aconteceu em Barreiros, Sertânia, Pernambuco. De acordo com o coordenador do Dnocs, Alberto Batista, o ministro saiu bastante satisfeito e tranquilo com o que viu na Paraíba.

Leia também: Governo federal confirma que água do São Francisco vai chegar a Monteiro no sábado

Ainda segundo Alberto, a vistoria se iniciou pelo canal de tomada d’água que está pronto para receber as águas do rio São Francisco, conforme foi estabelecido no cronograma determinado pelo Ministério da Integração.

“Percorremos todo canal onde foi detalhada cada etapa executada para o ministro, que saiu muito satisfeito com andamento das duas obras (Porções e Camalau) e parabenizou toda equipe do Dnocs”, destacou Alberto.

O coordenador do Dnocs revelou que ainda existem novas etapas a cumprir nestas barragens, como a recuperação, modernização e automação, mas elas não comprometem o curso normal da água até seu destino final, que é Barragem Epitácio Pessoa (Boqueirão).

A água do ‘Velho Chico’ está cada dia mais próxima da cidade de Monteiro, primeira da Paraíba a ser beneficiada, e avança também em direção a Pernambuco. O último reservatório do Eixo Leste, Barro Branco-PE, já está em fase de enchimento.  Somente nos últimos 35 dias, a água avançou mais de 147 quilômetros, desde o acionamento da terceira estação de bombeamento (EBV-3) pelo presidente da República, Michel Temer, e o ministro Helder Barbalho, no dia 30 de janeiro. No total, as águas já percorrem mais de 182 quilômetros de estruturas.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas