Dois são presos e 18 serão investigados por crimes durante Carnaval no Litoral da PB

26
COMPARTILHE

Dois homens foram presos e pelo menos outros 18 serão investigados por suspeita de participação em assaltos contra turistas e moradores do município de Baía da Traição, no Litoral Norte paraibano, a 89 km de João Pessoa, durante o Carnaval.


Leia mais Notícias no Portal Correio

Segundo o capitão Alberto Filho, comandante da Polícia Militar em Mamanguape, responsável pelo policiamento em Baía da Traição, os suspeitos são de Campina Grande e estavam em Baía da Traição para passar o Carnaval.

O crime aconteceu na manhã desta quarta-feira (1º) quando os dois suspeitos presos invadiram uma casa, renderam moradores e roubaram seis celulares e dinheiro.

Após o crime, os suspeitos fugiram e entraram em um ônibus que seguia viagem para Campina Grande. Acionada, uma viatura da PM seguiu o ônibus e, com apoio de policiais de Rio Tinto, interceptou o veículo.

“Os policiais interceptaram o ônibus e iniciaram averiguações, identificando os dois suspeitos da invasão e roubo. Dentro do ônibus, os policiais encontraram os celulares e o dinheiro roubados, um revólver calibre 38, uma pistola 380, munições, 35 saquinhos de cocaína, maconha e 25 fracos de loló. Os dois suspeitos assumiram o crime e foram presos em flagrante. Porém, foram colhidos nomes de pelo menos outras 18 pessoas para que a polícia de Campina Grande levante se eles possuem alguma ligação com crimes”, afirmou o capitão.

Presos, os dois suspeitos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil em Mamanguape, onde prestaram depoimento e aguardam a realização da audiência de custódia.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas