Duelo de intelig?ncias

29
0
COMPARTILHE

Aplauso e crítica, louvação e alfinetada, fidelidade e traição, apoio e rompimento, gratidão e patada fazem parte da política. E como tem muitos políticos inteligentes, versados e sagazes, não é raro que usem o feitiço contra o feiticeiro. O prefeito Luciano Cartaxo fez isso com seu adversário, o governador Ricardo Coutinho.

Historiando: a publicação do Ato Governamental n° 5 – o que obriga os fornecedores do Estado a aceitarem um desconto de 15% nos contratos e valores a receber, sob pena de serem cancelados – provocou fortes críticas da oposição. Cássio Cunha Lima rotulou de “calote” e considerou como prova de que Ricardo quebrou o Estado.

Pelo Twitter, o governador deu resposta ao “bando do quanto pior melhor”. Disse que “quebrada está a mentalidade dos que querem prejudicar o Estado com mentiras” e desejou “vida longa” aos adversários, para que tenham a oportunidade de testemunhar os avanços do Estado, “e lembrarem que tiveram a chance e não fizeram”.

Como Ricardo está de olho na Prefeitura de João Pessoa para o seu PSB, é comum alfinetar o prefeito Luciano Cartaxo. A última foi de que as obras que inaugura não contam, pois seriam “apenas pintura de muros e climatização de salas de aula”, também minimizando o impacto do que está fazendo na Lagoa.

Instado a responder, Cartaxo repetiu a frase do governador: “Esse é um discurso dos que tiveram oportunidade de fazer e não fizeram”.

A César o que de César: a campanha em João Pessoa já tem cinco candidatos (Luciano Cartaxo, João Azevedo, Manoel Júnior, Wilson Filho e Charliton Machado), muitas críticas e ataques, com doses de provocação e desafio, mas sem as ofensas pessoais que marcam o debate em Campina Grande.

Lá, a coisa tá feia. O deputado Veneziano Vital do Rêgo foi chamado de “veado” em rede social pelo procurador da prefeitura José Mariz. A resposta do peemedebista foi pedir ao prefeito Romero Rodrigues, candidato a reeleição, que “saia do lado sombrio e venha para o bom debate”. Propõe comparar os resultados dos seus oito anos na Prefeitura com todos os anos do grupo adversário. Duelo de inteligências também é da política.

Torpedo

“É com muita alegria que o PTB recebe Major Fábio, um homem que fez da política o meio de defender a categoria que representa, que são os policiais. Ele foi um guerreiro na luta pela PEC 300 e na defesa de outras matérias que beneficiaram esses profissionais”.

Do deputado Wilson Filho, sobre a filiação do ex-deputado ao PTB, pelo qual deve disputar vaga na Câmara de João Pessoa.

PT vai à luta

O PT aprovou a candidatura própria em João Pessoa e confirmou Charliton Machado para o confronto com o ex-filiado, Luciano Cartaxo (PSD). A Resolução do partido tem críticas aos modelos do PSD e PSB.

Polarização?

“João Pessoa não pode ficar premida, por um lado, entre um presente conservador e, por outro lado, uma visão meramente gerencial de governo” diz o PT, que defende a “cidade mais humana, com qualidade

de vida”.

Quem perde

A decisão do PT atinge tanto Ricardo como Luciano. O primeiro não contará com o partido que tem o maior tempo de propaganda. O segundo terá um adversário a reivindicar as principais obras que está realizando.

Previsão

De Nelson Júnior, da ADUEPB: “Tenho certeza que o próximo passo do governo RC será a aprovação de um teto salarial para os servidores e, com base nisso, promover a redução do salário de quem ganha acima disso”.

Zigue-Zague

O vice-presidente da APLP, Odenilson Medeiros garante que o governo RC vem “promovendo achatamento salarial em todas as classes do magistério”.

Afirma que ele anunciou adequação no valor piso nacional, de R$ 1.525,00 para R$ 1.601,00 (formação de nível médio), e que não há um professor nessa classe.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas