E tome faxina neste país

0
COMPARTILHE

“Corrupção não se compara, se pune. Estamos na lama da moral, da ética. Ou mudamos essa prática, ou mudam os políticos. E é bom que os políticos mudem”. A frase foi dita na tribuna da Assembleia Legislativa da Paraíba, pelo deputado estadual Bruno Cunha Lima, que está no seu primeiro mandato. Jovem, espero que esse pensamento e/ou análise inspire colegas parlamentares – do Congresso aos chamados ‘Parlamentos Mirins’ (Câmaras Municipais – e que abra a cabeça dos eleitores para uma realidade que vem sendo exposta desde o ano passado. Claro, que a corrupção vem desde a época de Dom Pedro I, mas nunca havia sido varrida para “fora do tapete”, como agora. E essa faxina parece não ter fim.

É tipo aquela que fazemos no fim de semana, em que cadeiras são colocadas em cima da mesa, colchões ao sol e cozinha lavada a balde. Como diria minha mãe, começa às 6h e só termina às 18h. “E ainda não fica como a gente quer”, costumo ouvi-la dizer. O Brasil tem passado por essa faxina, mas serão preciso muitos, mas muito finais de semana – ou eleições -, para se extirpar a sujeira que habita na classe política e aumentar a percepção de grande parte da população que ainda dorme no berço esplêndido do “não enxergar” o que está à frente.

Claro, que existem exceções na classe política. Aliás, dou graças. Mais graças ainda por uma nova geração que parece estar disposta a fazer a diferença, a brigar, a dar ao eleitor o que realmente ele necessita: políticas públicas que garantam uma melhor qualidade de vida sem precisar negociar em troca de voto.

Alfinetadas

“Enquanto falta tempo para o governador Ricardo Coutinho para inaugurar, o prefeito Luciano Cartaxo anuncia 70, que se resumem a ar condicionado em escola e banco de praça”. A afirmativa é do líder do Governo, Hervázio Bezerra. “É uma gestão pálida, que não me contempla enquanto cidadão pessoense”.

Chamada 1

Ontem, eu escutava o apelo do presidente Renato Gadelha para que os deputados que estivessem nos gabinetes descessem ao plenário. Isso por volta das 10h50. E ainda deu três minutos.

Chamada 2

Ora, se estipularam as quartas-feiras para votação e se sabe que o trabalho é no plenário porque cargas d´água precisam estar sendo chamados feito meninos pós-recreio.

Justificativa

O deputado-presidente Adriano Galdino justificou o atraso na sessão de ontem. É porque na terça-feira comemorou 30 anos de casado e, com direito, foi comemorar. Mas, já convocou a sessão de hoje.

Partido de Felipe

O partido ao qual está filiado o vereador Felipe Leitão é o PSL, não o PT do B, como foi noticiado nesta coluna. Felipe (PSB) apoia Cida Ramos para prefeiota de João Pessoa.

Exemplo

O prefeito de Parari, José Josemar foi parabenizado por conselheiros do Tribunal de Contas da Paraíba por ser um dos poucos gestores municipais no Estado com todas as contas aprovadas. Ontem, ‘Josa’ obteve mais uma aprovação das contas de 2014, com a defesa do advogado Marco Villar.

Atuação elogiada

O tenente coronel Júlio César de Oliveira, comandante do 7º BPM, em Santa Rita, tem sido elogiado pela população da região pela atenção e agilidade nas ações em prol da população.

Êh, mundão!

Se até o “japonês” da Federal – Newton Ishii – foi preso, como diria meu avô Isaías, no sítio ‘Zaboba’, em Aguiar, “esse mundo tá mesmo perto de se acabar”.

Comarca 1

A comarca de Caaporã será elevada a 2ª Entrância. O prefeito João Batista esteve com o presidente do TJPB, desembargador Marcos Cavalcanti, e a juíza Daniere de Sousa.

Comarca 2

“Vamos instruir o processo e levá-lo ao Pleno. Da minha parte, o pleito terá todo o apoio”, garantiu o presidente do Poder Judiciário paraibano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas