em-campina-grande-desfile-em-homenagem-a-independencia-atrai-cerca-de-5-mil-pessoas

Em Campina Grande, desfile em homenagem à independência atrai cerca de 5 mil pessoas

32
COMPARTILHE

Disseminando a mensagem de que a educação e as políticas de inclusão social são ferramentas imprescindíveis para o pleno exercício da cidadania, a Prefeitura de Campina Grande realizou na manhã desta quinta-feira (7) o desfile cívico-militar em homenagem à Independência do Brasil.

Além do prefeito Romero Rodrigues (PSDB), prestigiaram o evento o comandante do 31°Batalhão de Infantaria Motorizado, coronel Márcio Rogério; o comandante regional da Polícia Militar, coronel Almeida Martins; a presidente da Câmara Municipal de Campina Grande, Ivonete Ludgério (DEM); secretários municipais; autoridades políticas e representantes de entidades civis e militares.

Realizado na avenida Floriano Peixoto, o desfile atraiu cerca de cinco mil pessoas, que se espalharam no trecho entre o viaduto Elpídio de Almeida e o Teatro Municipal Severino Cabral para acompanhar as apresentações das 57 instituições militares, religiosas e civis que participaram do ato em homenagem à pátria.

Com o tema “Campina Grande: cidade educativa e inclusiva”, um dos pontos altos do desfile, coordenado pela Secretaria de Educação do Município (Seduc), foi a participação de alunos com deficiência matriculados nas escolas do Sistema Municipal de Ensino, que estavam acompanhados de seus cuidadores.

Ao longo das quase quatro horas de desfile, o público interagiu e vibrou com a passagem e as evoluções do Exército Brasileiro e das demais entidades militares que participaram do ato cívico, e aplaudiu bastante a passagem das escolas, que trouxeram para o evento temas como sustentabilidade, culturas indígena e africana e a Feira Central de Campina Grande.

Além dos educandários municipais, participaram do desfile representando a Prefeitura de Campina Grande o projeto Samu na Escola, a Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos de Campina (STTP), o Centro Especializado em Reabilitação (CER) e o projeto Defesa Civil nas Escolas.

“Faço questão de vir todos anos e sempre me emociono. É muito bonito ver as crianças desfilando caracterizadas, tocando instrumentos e se sentindo orgulhosas de estarem homenageando o seu país”, afirmou a fisioterapeuta Luana Martins, que trouxe a mãe, de 68 anos, e os dois filhos adolescentes para acompanhar a passagem dos pelotões.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas