Em JP, embaixador admite ‘brechas’ na lei suíça e defende mais rigor no combate à corrupção

8
0
COMPARTILHE

O embaixador da Suíça no Brasil, André Regli, admitiu, nesta sexta-feira (27), que em seu país ainda existem algumas brechas na lei que tratam de combate à corrupção. Na palestra de abertura da conferência internacional ‘Investimento, Corrupção e o papel do Estado’, em João Pessoa, o embaixador enfatizou que a Suíça vem fortalecendo os laços diplomáticos com o Brasil e lembrou que está prestando todas as informações que dispõe sobre réus em operações como a Lava Jato. Veja vídeo abaixo.


Leia mais sobre Política no Portal Correio

André Regli também falou sobre os acordos de cooperação entre os dois países no que se refere ao comércio. Diante do acordo de proteção de investimentos, o Brasil tem alguns contratos celebrados no ano passado, que não são clássicos, mas incluem o novo modelo brasileiro. O principal questionamento é sobre a falta de dispositivos que prevejam a solução de controvérsias. “A Suíça ainda está na fase de avaliação desse novo modelo, para saber que ele pode ser aceito em nosso país”, comentou.

O embaixador destacou que a corrupção é responsável por um prejuízo de 1,5 a 2 trilhões de dólares por ano. Ele afirmou que a Suíça é muito ativa no combate à corrupção e faz parte da convenção para punir funcionários públicos. “A Suíça tem um quadro jurídico nacional robusto para combater a corrupção, tratando-o em áreas que inibem a atuação de funcionários públicos, o suborno de funcionários públicos estrangeiros; o suborno entre os indivíduos e a responsabilidade penal das empresas; e a obrigação de notificar abuso e a proteção dos denunciantes no setor público no nível federal”, salientou.

Ele defendeu uma cooperação ainda mais ampliada entre Suíça e Brasil para acesso a todas as informações de envolvidos em abusos contra o patrimônio público.

Veja vídeo do Portal:

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas