Entorno do Viaduto do Geisel alaga e para trânsito em JP; PMJP e Estado explicam

45
0
COMPARTILHE

Motoristas que circulam nas imediações do Viaduto Eduardo Campos, no Geisel, em João Pessoa, estão enfrentando dificuldades para trafegar no local por conta de alagamentos desde o início deste mês, quando começou o período chuvoso em João Pessoa. O problema estaria ligado à deficiência nas galerias pluviais, segundo a Superintendência de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado da Paraíba (Suplan).


Leia também: Chove forte em JP e alagamentos deixam trânsito ruim; Defesa Civil e Semob orientam

Ao Portal Correio, o superintendente da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP), Carlos Batinga, contou que a obra do Viaduto do Geisel foi concluída sem que o sistema de drenagem tivesse sido feito, o que causaria o acúmulo de água no local.


Leia mais Notícias no Portal Correio

Já o diretor-técnico da Suplan, Luiz Rabello, afirmou que todo o sistema de drenagem do viaduto foi feito de acordo com o projeto e que o sistema é adequado para a obra.

“Foi feita [a drenagem] de acordo com os normativos de drenagem. Lá, parte da água escoa para galerias de Geisel e parte em direção a BR-230, seguindo para o rio Jaguaribe. O que acontece é que as galerias do Geisel não estão com manutenção adequada, não conseguem drenar e isso está prejudicando o local”, afirmou o diretor.

Outro ponto com alagamento, a lateral de um supermercado atacadista também foi ponto de acúmulo de água nesta segunda-feira (8). Carros de passeio que trafegaram pelo local tiveram dificuldade de atravessar o alagamento.

“Eu já fui secretário da Seinfra na gestão de Luciano Agra e sei desse problema. A água que acumula ali também deveria estar sendo drenada para o Geisel, mas isso não ocorre. Isso mostra que o sistema do Geisel enfrenta problemas”, concluiu o diretor.


Seinfra vai pedir projeto do viaduto

Ao Portal Correio, o secretário da Seinfra, Cássio Andrade, negou que as galerias do Geisel estejam com problemas e afirmou que a secretaria enviou ofício para a Suplan solicitando o projeto do Viaduto do Geisel para avaliar o que estaria causando o acúmulo de água.

“As galerias do Geisel estão limpas, eu acompanhei o trabalho pessoalmente. Solicitamos hoje, e acredito que amanhã eles recebam o ofício, o projeto do viaduto para que possamos entender a obra e descobrir o que vem causando esse acúmulo de água no local”, contou o secretário.


Outros pontos de alagamento da Capital

Ainda segundo Cássio Andrade, a Seinfra vem executando obras ou possui projetos para tentar solucionar problemas de alagamento nas avenidas Epitácio Pessoa, Sanhauá, Sérgio Guerra, Tancredo Neves e na ladeira do Cuiá.

“Na Tancredo Neves o problema é a obstrução de uma galeria, que vai demandar a construção de uma nova. Na Avenida Sanhauá (em frente à Companhia Brasileira de Trens Urbanos), o problema é mais difícil porque a galeria tem altura menor do que da maré, o que impede o avanço do fluxo. Isso demandará uma obra mais complexa”, contou o secretário.

“Na Epitácio Pessoa (em frente ao Colégio Lourdinas), teremos que fazer um novo ramal de galerias, com tubulações maiores, atravessando a Epitácio e saindo em um parque por trás da mortuária (São João Batista). Já na ladeira do Cuiá o trabalho a ser executado é parecido com o da Beira Rio. A pista precisa ser elevada para acabar com o problema. Por enquanto temos estudos da obra, mas não temos prazo, já que dependemos de recursos que ainda não dispomos”, falou o secretário.

Com relação ao problema na Avenida Sérgio Guerra, o secretário afirmou que existe uma obra, com 90% de conclusão, sendo executada no local. Com isso, a expectativa é de que o problema seja solucionado nos próximos meses.

“Existe uma obra sendo executada e falta cerca de 10% para ela ser concluída. Por conta das chuvas tivemos atraso nessa obra. Ela consiste em novas tubulações, maiores do que as já existentes, que vão duplicar a capacidade de drenagem da água da chuva”, concluiu o secretário.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas