evento-discute-saude-masculinidade-e-machismo-nesta-segunda-feira
A palestra acontece no Parque da Lagoa (Foto: Divulgação)

Escola de Capoeira faz apresentação no Parque da Lagoa

0
COMPARTILHE

Na programação do projeto AnimaCentro deste domingo (14), o público que comparecer ao Parque da Lagoa, às 16h, vai conferir a apresentação da Escola Mukambu de Capoeira Angola Paraíba. O AnimaCentro é promovido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) e tem como objetivo levar arte e cultura as espaços públicos de forma gratuita, com uma agenda permanente no conjunto de pontos históricos resgatados e revitalizados pela atual gestão.

A escola Mukambu foi fundada em 2002, pelo Mestre Fernando Moreira,
tendo núcleos no Brasil, na cidade de Cabedelo, João Pessoa e Campina Grande, e também fora do país, na Alemanha, nas cidades de Hamburgo e Linemburgo, entre os projetos sociais.

A Escola Mukambu, em parceria com Ateliê Multicultural Elioenai Gomes, formou em 2012 o projeto Acolhimento Afetivo Capoeira Angola, que possui 170 associados e atende gratuitamente cerca de 30 crianças das comunidades do Porto do Capim, Centro Histórico, Roger e Jaguaribe e recebe o apoio da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope).

De acordo com a madrinha voluntária e representante da Funjope no projeto, Patrícia Brasileiro, a prática da capoeira além de trabalhar a coordenação motora, o equilíbrio, também melhora a autoconfiança, o trabalho em equipe e o despertar para a música.

“A capoeira é a única arte genuinamente brasileira. Ela já é por si só a própria cultura. Nela podemos encontrar várias manifestações culturais como a música, a percussão, o samba de roda, entre outras. É através da capoeira que podemos abrir espaço para outras manifestações, como o maculelê, coco de roda, ciranda, maracatu. É através da capoeira que podemos conhecer e divulgar nosso país de uma forma geral. Hoje a capoeira está entre as atividades que mais contribui na inclusão social, de crianças, jovens e adultos. A capoeira é patrimônio da humanidade, e está nos quatro cantos do mundo, divulgando a nossa língua, nossos costumes”, avaliou.

O responsável pelo grupo é o Contra Mestre e vice-coordenador da Escola Mukambu, Lucivan Souza Laranjeira. Já quem está à frete do Projeto Acolhimento Afetivo Capoeira Angola é Elioenai Gomes.

AnimaCentro

O projeto se consolida como um programa estabelecido em seis polos distintos: o Parque da Lagoa, a Praça da Independência, o Hotel Globo, a Casa da Pólvora e o Centro Cultural Pavilhão do Chá, além do Casarão 34, com o fortalecimento de atividades já permanentes como o Sabadinho Bom. Nesses seis pontos, nos últimos 30 dias, foram realizadas mais de 60 atividades culturais, a exemplo de concertos, apresentações de teatro, de dança e de circo, lançamentos de livro, recitais e exposições.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas