Estacine exibe ‘O Pagador de Promessas’ e ‘Tempos Modernos’ em JP

5
0
COMPARTILHE

Dando continuidade à programação do Projeto Estacine deste mês agosto, o público que visitar a Estação neste final de semana poderá assistir ‘O Pagador de Promessas’ e ‘Tempos Modernos’. Os filmes, que fazem parte das mostras ‘Literatura’ e ‘Charlie Chaplin’, serão exibidos às 16h no miniauditório da Estação das Artes Luciano Agra, no Altiplano. A entrada é gratuita, mediante faixa etária do filme.

Leia mais notícias de Entretenimento no Portal Correio

No sábado (15), o filme em cartaz é ‘O pagador de Promessas’, que se passa em Salvador e conta a história de Zé do Burro, que tenta pagar na igreja uma promessa feita para curar o animal. Mas ele precisa lidar com a incompreensão de padre Olavo, que tranca a porta e o acusa de herege. Além disso, o lavrador vê sua mulher, Rosa, ser seduzida por um gigolô.

O Pagador de Promessas é um filme brasileiro de 1962, escrito e dirigido por Anselmo Duarte e baseado na peça teatral homônima de Dias Gomes, encenada pela primeira vez em 1960. É até hoje a única obra brasileira a conquistar a Palma de Ouro do Festival de Cannes, um dos mais importantes prêmios cinematográfico do mundo.

No domingo (16), o filme ‘Tempos Modernos’ conta a história de um operário que testou uma “máquina revolucionária” e é levado à loucura pela “monotonia frenética” do seu trabalho. Após um longo período em um sanatório, ele deixa o hospital para começar sua nova vida, mas encontra uma crise generalizada e equivocadamente é preso como um agitador comunista. Simultaneamente, uma jovem rouba comida para salvar suas irmãs famintas, que ainda são bem garotas. Elas não têm mãe e o pai está desempregado, sendo morto em um conflito posteriormente.

O longa-metragem é de 1936 e teve como cineasta Charles Chaplin, em que o seu famoso personagem “O Vagabundo”, que tenta sobreviver em meio ao mundo moderno e industrializado. O filme é considerado uma forte crítica ao capitalismo, stalinismo, nazifascismo, fordismo e ao imperialismo, bem como uma crítica aos maus tratos que os empregados passaram a receber durante a Revolução Industrial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas