Estado e ministérios buscam alternativa para eliminar sucatas que acumulam água

8
0
COMPARTILHE

Estado e governo federal cogitam fazer leilão de carros apreendidos como uma medida para evitar criadouros do mosquito Aedes aegypti. O tema foi um dos debatidos em webconferência ocorrida no fim da manhã desta sexta-feira (22), entre representantes do Ministério da Saúde e dos Estados de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Alagoas e Bahia.

Leia também: PB quebra tendência e não registra aumento em casos confirmados de microcefalia

O objetivo da discussão é alinhar as ações de mobilização e combate ao mosquito que transmite o vírus da dengue, chikungunya e zika.

Da Paraíba, participaram representantes da Secretaria de Estado da Saúde (SES), da Vigilância Ambiental e da 1ª Gerência Regional (GRS); da Fundação Nacional de Saúde e da Secretaria de Desenvolvimento Humano.

“Na próxima semana vamos promover uma reunião com o Detran, a Polícia Rodoviária Federal e o Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran), para pedir um levantamento dos veículos apreendidos disponíveis para leilão no nosso estado, conforme solicitação dos Ministérios da Saúde e da Justiça. Acredito que esta ação seja bastante eficaz com o propósito de diminuir criadouros do mosquito”, disse o gerente operacional de Vigilância Ambiental, Geraldo Moreira de Menezes.

Durante a web, foi informado que o 4º ciclo de ações de combate ao mosquito foi encerrado no mês de junho, com 79,37 % de visitação domiciliar, nacionalmente. Embora a meta fosse atingir 100% dos imóveis, a avaliação do resultado é considerada pelo Estado como satisfatória. “Estamos no caminho certo”, disse o coordenador da Sala de Situação Nacional, Janivan dos Santos. O quinto ciclo já foi iniciado e será encerrado no mês de agosto.

As webconferências são realizadas quinzenalmente. Dessa vez, outro tema que entrou em pauta foi o problema dos imóveis fechados que dificulta o trabalho das equipes e aumenta o risco de proliferação do mosquito. Na próxima reunião, serão debatidas estratégias para envolver os municípios nesse caso.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas