Estudantes premiados na Olimpíada de Matemática da rede pública recebem medalhas

4
0
COMPARTILHE

Estudantes do Distrito Federal premiados na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep) de 2015 foram homenageados nesta terça-feira (12) na cerimônia regional de premiação, no Museu da República, em Brasília. Ao todo, os alunos do DF conquistaram 180 medalhas: 13 de ouro, 51 de prata e 116 de bronze. Além disso, mais 686 estudantes receberam menções honrosas.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Na cerimônia, professores também receberam da Obmep diplomas de mérito e as escolas que se destacaram foram premiadas com troféus e kits esportivos e didáticos.

A estudante Rebeca Santana Santos Silva, 14 anos, participou pela primeira vez da olimpíada e recebeu menção honrosa. Ela cursa o 8° ano no Centro de Ensino Fundamental 15 do Gama e disse que tem facilidade com matemática por gostar muito da matéria e estudá-la com frequência, mesmo fora da escola. “Gosto muito de matemática e quero me formar em engenharia mecatrônica, então, estudo matemática sempre. Com isso eu também já estava me preparando para a Obmep”, contou.

Com a menção honrosa em sua primeira participação, a estudante quer uma medalha na próxima para ter direito a uma bolsa no Programa de Iniciação Científica. Pelo programa, medalhistas da Obmep tem a orientação de professores de instituições de ensino superior e pesquisa para o estudo da matemática.

O coordenador da Obmep no Distrito Federal, Reginaldo Ramos, conta que 250 mil alunos da rede pública foram inscritos na competição e muitas escolas fizeram atividades específicas de preparação para a Obmep. Segundo Ramos, a competição traz boas oportunidades para os estudantes e pode indicar a escolha do futuro profissional. “A participação amplia o conhecimento matemático, o estudante avança no seu conhecimento e o país ganha com isso porque a tecnologia do país é feita pelo conhecimento matemático.”

A olimpíada

O objetivo da Obmep é incentivar o ensino de matemática e descobrir talentos entre estudantes das escolas públicas brasileiras. A partir da olimpíada, diversos jovens passam a disputar competições internacionais e são incentivados a seguir carreira na área das ciências exatas.

Podem participar da competição alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental, e do 1º, 2º e 3º anos do ensino médio. As avaliações são aplicadas em duas fases. Na primeira, os estudantes resolvem questões objetivas de múltipla escolha. Os classificados para a segunda fase resolvem questões dissertativas, onde devem expor os cálculos e raciocínio utilizados.

Participaram da cerimônia de premiação no DF representantes do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), do Ministério da Educação, da coordenação regional da Obmep e o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg.

Criada em 2005, a Olimpíada é uma atividade do IMPA promovida com recursos dos ministérios da Ciência e Tecnologia e Inovação e da Educação. A competição tem o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática.

Leia
mais notícias
em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no
Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar
informações à Redação
do Portal Correio pelo
WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas