Estudo mostra que JP e CG representaram 47% do PIB da Paraíba em 2014

11
0
COMPARTILHE

Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual (Ideme) e divulgada nesta quarta-feira (14) apontou que os municípios de João Pessoa e Campina Grande representaram, juntos, 47% de todo o Produto Interno Bruto (PIB) do Estado no ano de 2014.


Leia mais Notícias no Portal Correio

O PIB dos municípios é calculado com base em uma metodologia uniforme para todo o país, integrado aos procedimentos dos Sistemas de Contas Nacionais e Regionais do Brasil. Esse método possibilita a comparação dos resultados entre si, bem como entre o PIB nacional e regional.

Além de João Pessoa e Campina Grande, os municípios de Cabedelo, Patos e Santa Rita estiveram entre os cinco maiores do estado em 2014.

Os resultados indicam que, em 2014, os cinco maiores municípios paraibanos concentraram 58% do total do valor do PIB. Apenas João Pessoa contribuiu com 33% do PIB.

Entre os menores valores que contribuíram com o PIB estadual estão os municípios de Coxixola, Areia de Baraúnas, Zabelê, Parari e São José do Brejo do Cruz que registraram participação de cerca de 0,03%.

Com relação às cinco maiores e as cinco menores variações nos valores do PIB dos municípios paraibanos, o estudo do Ideme aponta que, entre 2013 e 2014, as variações mais relevantes foram observadas nos municípios de Lucena, 42,8%; Montadas, 36,7%; Guarabira, 24,5%; São José de Piranhas, 23,7%; e Bernardino Batista, 23,2%.

Entre as menores variações, cinco municípios apresentaram desempenho econômico desfavorável, em 2014, registrando queda no valor nominal do PIB, são eles: Pilões, -5,6%; Alagoa Nova, -5,7%; Boa Vista, -6,9%; Nova Floresta, -9,3%; e Serraria -15,8%.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas