Familiares de jovens mortos tentam invadir delegacia para linchar suspeito preso

13
COMPARTILHE

Um tumulto foi registrado na manhã desta sexta-feira (30) na sede da Delegacia Seccional de Alhandra, no Litoral Sul do estado. Um grupo de pessoas tentou invadir o local para linchar Josinaldo Oliveira da Silva, 21 anos, que foi preso pela Polícia Militar suspeito de quatro homicídios na cidade. Os manifestantes são parentes e amigos das vítimas. A prisão ocorreu na noite dessa quinta-feira (29).

Leia mais Notícias do Portal Correio 

De acordo com o major Cristóvão Lucas, assessor de comunicação social da Polícia Militar da Paraíba, os parentes quando souberam da prisão do jovem se aglomeram em frente da delegacia pedindo justiça. O preso deverá ser transferido para outra unidade.

“Foi um tumulto grande. Eram parentes e amigos das pessoas que foram assassinadas nos últimos dias na cidade. Os familiares queriam fazer justiça com as próprias mãos, mas foram contidos pela Polícia Militar que evitou a invasão e o linchamento”, confirmou o major.

Segundo a assessoria de imprensa da PM, além dos assassinatos, Josinaldo Oliveira é suspeito de tráfico de drogas nas cidades de Alhandra e Caaporã, no Litoral Sul. Entre as mortes atribuídas a ele está um duplo homicídio ocorrido no dia 1º de janeiro deste ano em Alhandra, município onde foi preso.

De acordo com o comandante da 1ª Companhia Independente, capitão Kelton Pontes, o suspeito foi preso após um cerco montado no local onde ele estava escondido, na comunidade Nova Descoberta. “No mesmo local já tínhamos apreendido, na semana passada, 2 kg de maconha e este mês fechamos outro ponto de venda de drogas controlado pelo suspeito em Caaporã. Ele é do grupo do presidiário Samuel Mariano da Silva (o Samuka), preso no fim do ano passado em Pernambuco, e era responsável por receber as drogas e distribuir para pontos de venda das duas cidades (Alhandra e Caaporã)”, detalhou.

O oficial disse ainda que o suspeito é apontado como autor de quatro homicídios na região. “Inclusive já tinha um mandado de prisão expedido pela comarca de Alhandra pelo envolvimento dele em dois homicídios no ano passado e ele é suspeito, também, do duplo homicídio ocorrido no dia 1º de janeiro deste ano, na mesma comunidade onde foi preso”, destacou. O suspeito, que já tem passagem pela polícia por porte ilegal de arma, foi encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil, em Alhandra. Josinaldo Oliveira é o 43º suspeito de homicídio preso pela Polícia Militar, somente este mês, na Paraíba.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas