Familiares denunciam morte de detentos em motim no Roger; secret?rio nega

5
0
COMPARTILHE

Um motim organizado por detentos da Penitenciária Flósculo da Nóbrega, no bairro do Roger, em João Pessoa, deixou uma pessoa ferida na manhã desta quinta-feira (20).

Leia mais Notícias no Portal Correio

Familiares de alguns presos foram até o presídio e disseram à equipe da TV Correio que haveria dois mortos e vários feridos dentro da unidade prisional.  Os próprios apenados teriam passado a informação aos familiares, por telefone. Ainda conforme essas pessoas, muitos tiros foram disparados dentro da penitenciária.

A versão, no entanto, foi desmentida pelo secretário da Administração Penitenciária da Paraíba, Wagner Dorta. Segundo ele, o conflito foi rapidamente controlado pela polícia.

“Não há nenhum morto no Presídio do Roger. Houve uma tentativa de motim, mas a situação foi controlada em apenas cinco minutos. O que existe é um preso com ferimento leve, mas todos os detentos já foram contidos”, garantiu, em entrevista ao programa Correio Manhã.

Ainda de acordo com o secretário da Administração Penitenciária, o motim aconteceu em protesto contra a suspensão das visitas em dois pavilhões da unidade prisional. Ele lembrou que houve apreensões de celulares e drogas durante ‘pente-fino’ realizado nessa quarta-feira (19).

“Fizemos uma operação ontem [quarta-feira] e apreendemos vários celulares e drogas. Quando isso acontece, os presos ficam enfurecidos. Foi dada essa punição disciplinar, que suspendeu a visita em dois pavilhões por 15 dias, e eles se revoltaram”, explicou.

Wagner Dorta disse ainda que o motim era previsto pela administração do presídio e que o responsável por organizar o conflito já foi identificado.

“Essa insatisfação já era esperada, mas não podemos ceder a irregularidades por conta disso. Se as lideranças criminosas que estão presas continuarem tendo acesso a celulares e drogas, elas vão continuar encomendando crimes. Então não podemos temer essa reação. Prefiro uma unidade insatisfeita, do que a sociedade insatisfeita e sujeita a mais crimes”,  finalizou Wagner Dorta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas