Fatura a cobrar

6
0
COMPARTILHE

Após um ano em que o Legislativo, tendo como maior mau exemplo o Congresso Nacional, demonstrou pouco compromisso com a agenda popular e muito comprometimento com os próprios interesses, os parlamentares mirins – vereadores – não terão vida fácil nos primeiros dias dos novos mandatos.

Se levarmos em conta episódios registrados nas câmaras municipais das duas principais cidades da Paraíba – João Pessoa e de Campina Grande – não deve haver relax mesmo.

Os vereadores reeleitos da Capital demonstram estar mais preocupados com a eleição da nova mesa diretora, inclusive deixando de lado as matérias em trâmite na Câmara. Coube, pasmem, àqueles que estão se despedindo dos mandatos – por não alcançarem êxito nas urnas – fazer as coisas não pararem de vez. Os garantidos na próxima legislatura estão mais preocupados com os próprios futuros e de seus aliados às necessidades da população pessoense.

Já na Rainha da Borborema, os vereadores decidiram no apagar das luzes um aumento substancial para a próxima legislatura além de se igualar – medidas as proporções do valor elevado do subsídio em detrimento do salário da maioria dos cidadãos – ao trabalhador comum. Se deram o direito de receber um abono natalino, o conhecido 13º.

Além do descrédito, o Parlamento terá de encarar a necessidade de demonstrar independência do Executivo. Afinal, o papel fiscalizador do Poder está longe dos princípios republicanos e dos interesses da maioria.

No Congresso Nacional, após o impeachment da presidente Dilma Rousseff, o cardápio de acordos e manobras demonstram que a política do toma-lá-dá-cá segue engolindo o bom-senso.

Em tempos de crise econômica, e moral, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), convocou sessões para votação em plena semana no Natal. Para quem ficou devendo o ano inteiro, trabalhar até o último dia antes do recesso não seria mais que obrigação para repor o tempo perdido em manobras e maquinações.

Os novos vereadores assumem como esperança de recomposição ética das Câmaras. Só o tempo para demonstrar se haverá liquidez nesse investimento do povo, defensor da boa democracia.

“Antes, as pequenas cidades eram esquecidas, hoje todas as regiões têm obras do Governo do Estado, porque entendemos que os municípios devem ser vistos de forma igualitária”, do governador Ricardo Coutinho, durante a inauguração da estrada que liga os municípios de Manaíra a Santana de Mangueira.

Princesa Isabel 1

Os historiadores Otinaldo Lourenço e José Octávio enviaram correspondência à Câmara, à Prefeitura e ao Ministério Público pedindo que o nome da Princesa Isabel volte a figurar em toda a extensão da avenida no Centro de João Pessoa.

Princesa Isabel 2

O nome da Av. Princesa Isabel foi modificado (em determinado trecho) pela Câmara para homenagear um funcionário do TRE (Leonardo Lívio) recentemente falecido em acidente de carro. Aguardam providências.

Pelo Sertão

O governador Ricardo Coutinho (PSB) mostrou força ontem ao inaugurar a estrada que liga os municípios de Manaíra e Santana de Mangueira. Muitos prefeitos eleitos em outubro foram cumprimentar o governador pela obra .

Na onda

O prefeito eleito de Princesa Isabel, Ricardo Pereira (PSB), esteve ao lado do governador e disse que tem como exemplo o modelo de gestão do socialista. A partir de janeiro disse que mudará a realidade dos princesenses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas